Pesquisar

Vômito excessivo na gravidez: hiperêmese gravídica

Se você sente enjoos frequentes e tem crises de vômitos quase diários, é bom procurar seu médico.

publicidade

Infelizmente a maioria das gestantes tem de conviver com enjoos e vômitos nesses meses de formação do filho na barriga. Isso é comum. O que não é comum é quando vômito e enjoo ocorrem excessivamente nesta fase.

A partir do momento em que a mulher passa a perder peso e ficar desidratada devido a seguidos vômitos pode ser sinal de um distúrbio chamado hiperêmese gravídica.

O nome é complicado de decorar de primeira, mas os efeitos são bem conhecidos. Para se ter uma ideia, a duquesa de Cambridge, Kate Middleton, mulher do príncipe William, chegou a ir ao hospital em junho de 2012 de tanto vomitar no início da gravidez. Foi diagnosticada hiperêmese gravídica.

Kate perdeu peso por causa disso e teve de ser internada. Ela recebeu alta depois de alguns dias.

Mas não é porque você sentiu enjoo uma ou duas vezes durante a gravidez que sofre de hiperêmese gravídica. Os sintomas são enjoos frequentes e persistentes.

Geralmente a mulher acha que o enjoo foi um “mero probleminha”, não dando a devida importância. Aí mora o perigo, pois sucessivos vômitos podem causar distúrbios nutricionais e metabólicos, acarretando em perda de peso e desidratação.

“Caso não seja tratada, a grávida pode acabar sofrendo distúrbios metabólicos por conta dos vômitos e, nos casos mais raros, até chegar a uma lesão cerebral. Por isso, a dica para evitar o problema é se alimentar bem diversas vezes no dia e priorizar alimentos mais gelados, principalmente nas gestantes que possuem mais tendência ao problema, como as grávidas de gêmeos e as mulheres com hipertireoidismo, diabetes ou as que tomam hormônio”, indica o ginecologista Eduardo Cordioli, do Hospital Einstein, de São Paulo.

Não se sabe a real causa do distúrbio. Estado emocional pode contribuir para o surgimento. O tratamento da hiperêmese gravídica é feito com medicamentos contra enjoo. Para descobrir o real problema, são feitos exames laboratoriais (glicemia, hemograma, entre outros).

Em alguns casos, pode ser feita intervenção intravenosa (hidratação aplicada na veia). A acupuntura é indicada para harmonizar o corpo e suavizar eventuais problemas.

Portanto, novamente é importante frisar a necessidade de acompanhamento médico antes, durante e depois da gravidez.

Mulher grávida debruçada sobre o vaso sanitário com ânsia de vômito - foto: Lars Zahner/ShutterStock.com

publicidade
publicidade