Quais procedimentos de beleza e higiene podem ou não podem ser realizados durante a gestação?

Gestante bonita e bebê saudável

Quando a mamãe fica sabendo que está grávida surgem inúmeras dúvida sobre o que ela pode ou não fazer que poderia prejudicar ela ou o bebê. Em geral, gestantes devem sempre tomar muito cuidado antes de fazer tratamentos ou usar qualquer produto de beleza, seja na pele ou no cabelo.

Dependendo da quantidade e frequência de uso de certos produtos proibidos para gestantes há graves riscos para o bebê, inclusive de aborto e malformação fetal. Portanto, antes de usar qualquer produto de beleza é recomendado que a mamãe consulte seu médico. O especialista também poderá informar quais são liberados a partir do segundo ou terceiro trimestre da gestação.

Grávida passando creme na pele - Piotr Marcinski / Shutterstock

Para esclarecer algumas dúvidas das futuras mamães, o Guia do Bebê realizou pesquisas e consultou alguns especialistas.

Para os temas abaixo foi consultada a Dra. Maria Fernanda Gavazzoni, dermatologista da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro.

 - Descoloração de pelos

Gestantes só podem descolorir os pelos com água oxigenada. O que deve ser levado em conta é que a pele da gestante pode estar mais sensível e esta prática pode causar irritação.

- Bronzeador e protetor solar

Gestantes podem e devem usar filtros solares ou bloqueadores diariamente. Bronzeadores não são indicados para nenhuma pessoa. 

É bom lembrar que existe um protetor solar ideal para cada tipo de pele. O mais adequado é que a gestante procure a orientação de um dermatologista para saber qual o produto certo para ela durante a gestação, quando a pele pode sofrer alterações.

- Esmaltes e Acetona

As soluções removedoras de esmaltes que contém concentração máxima de 50% de acetona em sua fórmula e esmaltes podem ser usadas durante a gestação e a amamentação sem problemas.

- Depilação

Não há restrições para depilação com cera, tanto fria quanto quente, e lâminas durante a gestação. Porém, é bom evitar o uso de cremes depilatórios à base de tioglicolato, pois pode haver absorção da substância pela pele. 

A depilação a laser é proibida na fase gestacional, mas não há contraindicação na fase da amamentação.

- Cosméticos

Todo produto registrado como cosmético não pode ter restrições para gestantes ou mamães amamentando. Sob o ponto de vista dermatológico, o certo é consultar um especialista para indicar os melhores produtos para cada tipo de pele.

- Cosméticos anti-idade

Está proibido às gestantes o uso de produtos que contenham em sua fórmula ácido retinoico, ácido glicólico e hidroquinona. 

- Gel redutor

Apesar de não haver contraindicação na bula, a maioria dos médicos recomenda evitar géis redutores e outros produtos que possam provocar irritação na pele ou calor local, pois podem gerar uma vasodilatação intensa e alterar a pressão arterial da gestante. 

- Hidratante e óleos para banhos

Qualquer hidratante usado não pode conter ureia acima de 3%. Os demais hidratantes, em geral, não apresentam problema, mas o ideal é que seja prescrito pelo dermatologista. 

- Xampu normal, anticaspas, contra piolhos

Não há problema em usar xampus comuns. Mas, em geral, xampus de tratamento anticaspa ou contra piolhos não são registrados como cosméticos e sim como medicamentos. Em muitos casos, o xampu anticaspa contém uma substância que não deve ser usada na gravidez, o Cetoconazol. 

Xampus para tratamento antiparasitários não devem ser usados na gravidez, mas, o médico pode recomendar algum outro tipo de tratamento nesta fase. 

- Uso de sabonetes de tratamento no próprio corpo e em animais

Sabonetes e xampus antiparasitários não podem ser usados. Sabonetes antissépticos podem alterar a flora bacteriana normal da pele e não devem ser usados sem receita médica por nenhuma pessoa, principalmente se o uso for prolongado. Em caso de necessidade de uso, a gestante poderá usar sabonete de Clorexidine, mas a concentração será estabelecida pelo médico assistente. 

A gestante não deve manipular nenhuma substância antiparasitária (contra pulgas, carrapatos e outros) para tratamento de animais, pois poderá haver absorção do produto através da pele. 

- Esfoliantes para pés e mãos 

Contanto que não haja concentração de ureia acima de 3%, cremes, géis e sabonetes esfoliantes podem ser usados sem riscos pela gestante.

- Pintar e alisar os cabelos

Não é permitido tintura, tonalizante ou alisante durante a gravidez, apenas os reflexos com água oxigenada. Na fase de amamentação podem ser usadas as tinturas, tonalizantes e alisantes químicos convencionais, que utilizam tioglicolato de amônia, guanidina e hidróxido de sódio ou lítio.

Escovas progressivas para alisamento dos cabelos que levam formol são proibidas nas fases de gestação e amamentação.

É importante que os produtos utilizados não contenham resorcina, metais pesados, como o chumbo, ou hidroquinona, componentes normalmente encontrados em alisantes ou tintas de cabelos.

O ácido glioxílico também não deve ser utilizados em alisamentos, progressivas, relaxamentos, diminuidores de volumes, quando estes exijam que para alcançarem o efeito desejado (liso dos cabelos) seja necessário utilizar secadores (ar quente), pranchas, chapinhas, etc. ou qualquer fonte de calor, pois o ácido glioxílico quando aquecido libera formol.

- Laser, botox e bronzeamento artificial

Gestantes não podem fazer nenhum tratamento de laser, botox ou bronzeamento artificial.

- Tratamento para micoses

Há algumas substâncias usadas em tratamento para micoses que só o médico pode prescrever. Todos têm certo grau de risco e deve-se pesar o benefício do seu uso e em qual período da gravidez poderá ser utilizado. 

- Clareamento dental

Clareamento dental, seja com produtos químicos ou laser, não é recomendado durante a gestação. A gengiva da gestante fica mais sensível, por isso mais propensa a sangramentos, o que pode gerar uma inflamação grave, ou até uma infecção. Geralmente, o que os dentistas fazem nesse período é uma limpeza leve.

- Intervenções cirúrgicas, plásticas ou lipoaspiração

Em hipótese alguma podem ser realizadas. As cirurgias podem ser abortivas e só são efetuadas em casos de extrema urgência.

Para os temas abaixo foi consultada a fisioterapeuta Dr. Cláudia de Oliveira,   docente da Universidade Santa Cecília, em Santos – SP.

- Massagens e drenagens linfáticas

Existem dois tipos de massagens que podem ser feitas em gestantes: Massagem clássica, para relaxamento e drenagem linfática manual. 

Ambos estilos só são indicados se realizados por profissionais especializados em obstetrícia.

A massagem clássica possui diversos benefícios para a gestante, melhora a ansiedade, o humor, aumenta a qualidade do sono, diminui dores lombares, as complicações na hora do parto e na recuperação pós-parto.

A drenagem linfática tem como maior objetivo diminuir a retenção de líquidos, normalmente imposta pela gestação. Mas, deve-se tomar cuidado com variações na pressão arterial da mamãe. Para realizar um procedimento seguro para mamãe e bebê, o profissional deve medir a pressão antes de iniciar a massagem.

Para os temas abaixo utilizamos como fontes de pesquisa a ANVISA e os fabricantes dos produtos.

- Antissépticos Bucais (enxaguante bucal)

Os antissépticos bucais não são contraindicados na gestação.  Mas, estes produtos normalmente são substâncias alcoólicas, por isso não devem ser engolidos, são feitos apenas para o enxágue bucal.

Para o tema abaixo foi consultado o Dr. Ruy Duarte de Almeida, chefe do Departamento de Dermatologia do Hospital Ana Costa de Santos-SP.

- Selagem do Cabelo

O uso da selagem térmica é baseado no colágeno, na elastina e aplicado a princípio somente no fio do cabelo, portanto, pelas informações disponíveis, não deve ser absorvido pelo organismo e poderá ser realizado durante a gestação. Porém, como medida de segurança, é aconselhável evitar no primeiro trimestre da gravidez, e ainda observar se os fabricantes dos produtos não advertem sobre riscos do uso na gravidez.

Para o tema abaixo foi consultado o Dr. Jorge Rezende da maternidade da Santa Casa de Misericórdia do Rio do Janeiro.

- Profissionais de Beleza (cabeleireiros)

Fica muito difícil medir a exposição de uma profissional a substâncias como amônia e guanidina, mesmo com proteção. Certamente, a inalação dos vapores dos produtos acontece. O melhor a se fazer no caso de cabeleireiras é evitar o contato pelo menos no 1° trimestre da gravidez.

ANVISA

Vale ressaltar que todos esse produtos deveriam ser fiscalizados pela ANVISA e consequentemente deveriam orientar o consumidor sobre a segurança ou não dos produtos de acordos com as características do consumidor (se é criança, se é gestante, etc.), porém o que vemos é um fiscalização deficiente e que somente reage após denúncias ou noticiários nacionais e internacionais.

Como descobrir se um produto é seguro para gestantes?

Empresas sérias possuem telefone ou email de contato nas embalagens dos produtos. Utilize esses meios e pergunte ao fabricante se o produto é seguro para gestantes. Se o atendimento lhe deixar em dúvida, leve o produto para o seu médico em sua próxima consulta.

Fernanda Segantini

Leia Também:

Comentários
Amanda

Estou com 3 meses e 5 dias , usei creme a base de uréia 20,nos pés devo ter usado umas 5 vezes , só agora vi que é proibido para gestantes, fiquei muito preocupada, quais os riscos para meu bebe?

Guia do Bebê

Os riscos são os descritos no texto. Não há como quantificar o grau do risco a que seu bebê foi exposto ou a probabilidade de que algo possa ocorrer.

Hary

Minha médica me autorizou a usar tonalizante sem amônia a partir do quarto mês de gestação. Existe risco?

Guia do Bebê

Se o produto não possui substâncias contraindicadas para gestantes o uso é liberado, porém, os rótulo devem ser avaliados pelo médico, pois o produto pode não possuir amônia e possuir uma outra substância proibida. Por isso, o que recomendamos é levar a embalagem do produto para que seu médico leia e libere o uso.

Tatty Santos

No meu 4° mês utilizei produto depilatório,quais os riscos para o bebê?

Guia do Bebê

Existem vários riscos se o produto possuir substâncias inadequadas em sua fórmula, porém não é possível determinar se um determinado uso em determinado momento em uma determinada quantidade ocasionou um problema no feto.

Sem saber da gravidez, fiz uso de medicamentos tipo gripen e nimesulida, estou na 5ª semana de gestação. Qual o risco?

Guia do Bebê

Aumenta-se o risco de má formação congênita, principalmente ligados ao coração.

Comunique seu médico essa ocorrência e não tome remédios em hipótese alguma sem a autorização de seu médico, nem mesmo remédios para dor de cabeça.

Pesquise aqui
Depoimento