Pesquisar

Primeira consulta com o pediatra: como escolher, quando ir e o que perguntar

Por motivos diversos, nem sempre o pediatra que é considerado excelente por outros será excelente para você

publicidade

Já somos as melhores mães antes mesmo do bebê nascer.  E queremos sempre o melhor para o nosso filho! Por isso, durante a gravidez começa a surgir a dúvida: como escolher o “melhor” pediatra para o meu bebê?

Há várias questões que devem ser consideradas para você levar em conta na hora de decidir quem vai cuidar do seu bem mais precioso. A escolha deve ser feita preferencialmente por meio de indicação profissional ou de amigos, entretanto o pediatra ótimo para a sua amiga pode não ser ótimo para você. Os aspectos a serem analisados pelos pais vão além da empatia. Verifique se o profissional faz parte da Sociedade Brasileira de Pediatria e tente conhecer um pouco sobre ele antes de decidir. Verifique também a distância entre o consultório e sua casa, a disponibilidade do pediatra, a forma de contato em situações emergenciais em que você precise dele.

Mulher grávida e seu marido em consulta médica - Foto: Monkey Business Images/Shutterstock.com

O ideal é que a primeira consulta seja agendada ainda no final da gravidez, a partir de 32ª semana de gestação, para o pediatra e a futura mãe se conheçam e interajam com as dúvidas que surgem mesmo antes de o bebê nascer. Nesta consulta, é importante para o pediatra verificar alguma intercorrência na gravidez que possa influenciar a saúde da criança, por meio dos exames realizados no pré-natal, além de saber dos fatores emocionais envolvidos, se o bebê foi planejado e os seus medos e anseios em relação a maternidade. Você poderá solucionar as suas dúvidas sobre os tipos de parto, o que acontece com o bebê logo que ele nasce, amamentação, como se preparar para receber o seu filho em casa, entre outras questões. Enfim, esta primeira consulta serve para você criar confiança e se sentir segura com o pediatra que vai cuidar do seu filho.

Assim que você deixar a maternidade, agende a primeira consulta. O ideal que seja feito entre o 5º e 10º dia de vida. Os pais devem levar para a primeira consulta os documentos que informam o histórico do bebê, como os exames e vacinas realizadas na maternidade. Durante o primeiro ano de vida as consultas devem ser mensais a fim de detectar precocemente qualquer alteração, já no segundo ano passam a ser trimestrais. Nesta consulta, o pediatra deve perguntar sobre o histórico de saúde dos familiares, da gestação, o contexto familiar, se primeiro filho, informar sobre os dados do parto, verificar o aspecto nutricional, a amamentação, o sono, as funções fisiológicas (diurese e evacuações), o cuidado com o coto umbilical, a carteira de vacina, o banho de sol, o suplemento vitamínico. No exame físico, devem-se avaliar as medidas antropométricas como peso, comprimento, circunferência cefálica, torácica e abdominal, avaliar cada segmento da criança, inclusive sem a fralda. São avaliados ainda o desenvolvimento emocional, comportamental e motor.

Em geral esta primeira consulta tem o objetivo de orientar e esclarecer dúvidas, e os pediatras aconselham que o pai também esteja presente na consulta.

Convém aos pais anotar as dúvidas na agenda entre os intervalos das visitas. Dúvidas sobre dificuldades na amamentação, cólicas, icterícia, regurgitações, vômitos, sons e ruídos emitidos pelo bebê, soluços, características de fezes, higiene corporal, o banho de sol, vacinas, quantidade de roupas, controle de temperatura, além de temas de interesse particular de cada família podem ser solucionadas durante a consulta. Preparar essa lista garante que você volte para casa com todas as perguntas respondidas. Uma mãe bem informada deixa o consultório confiante. E uma boa relação com o seu pediatra é fundamental para a saúde e bem-estar do seu filho.

publicidade
publicidade