Parto normal é para princesas e plebeias

Enquanto na Inglaterra 80% dos partos são normais, no Brasil 80% são cesarianas

Nasceu o filho do Príncipe William e de Kate Middleton, a Duquesa de Cambridge. O bebê real, como foi chamado pela mídia que aguardava eufórica notícias do nascimento, veio ao mundo através de um parto normal. 

Aqui no Brasil, possivelmente, o que mais chamou a atenção nisso tudo foi a via de parto: vaginal. Na Inglaterra cerca de 80% dos partos ocorrem assim. Aqui no Brasil, o atendimento obstétrico particular, aquele que da assistência às famosas, endinheiradas ou à classe média comum que tem oportunidade de ter um convênio médico, também se orgulha da marca dos 80%. Mas aqui falamos em mais de 80% de cesarianas. Um número absurdo quando o máximo recomendado pela Organização Mundial da Saúde é de 12%.

Na terra da Duquesa Kate, as gestantes de baixo risco são acompanhadas durante todo o pré-natal, parto e pós-parto por obstetrizes ou parteiras profissionais. A mulher pode escolher entre ter o parto em uma casa de parto, no hospital ou em sua própria casa. O médico obstetra só é requisitado para prestar atendimento quando há algum fator de risco. 

Em nosso país é bem diferente. Acompanhamento médico no pré-natal e parto. Sim, este é um dos motivos da nossa alta taxa de cesáreas, aliado ao fato destes médicos não terem o treinamento adequado pra assistência ao parto normal e os baixos valores pagos a eles pelos convênios.

Muitas coisas precisam mudar por aqui para revertermos o padrão de atendimento em obstetrícia do Brasil. O que me deixa feliz é que existe um lindo movimento em favor do parto natural crescendo. Uma prova disso é o lançamento nos cinemas do filme “O Renascimento do Parto”, de Érica de Paula Eduardo Chauvet, previsto para o dia 09 de Agosto, graças ao um financiamento coletivo recorde no Brasil. 

E como conseguir um parto normal respeitoso na terra das cesáreas eletivas?

O primeiro passo é buscar informação de qualidade. Grupos de apoio ao parto natural são ótimos para mostrar aos casais quais as melhores opções em sua cidade. Confira o contato de alguns grupos aqui (http://partodoprincipio.blogspot.com.br/2009/11/lista-de-gapps.html).

Você pode optar por parteiras que fazem o atendimento domiciliar, casas de parto ou obstetras que acompanham partos naturais em maternidades privadas.

Contratar uma doula também pode ser muito importante. Ela dará suporte durante a gestação, parto e pós-parto. Aqui (http://www.doulas.com.br/encontre.php) você pode pesquisar doulas por todo o Brasil.

O parto natural no Brasil não é apenas para quem tem condições de pagar uma equipe particular. Casas de parto dão atendimento gratuito e doulas voluntárias auxiliam a gestante até mesmo em hospitais do SUS, no lugar do acompanhante.

Informe-se, empodere-se, lute pelo seu parto. Parir é natural, é transformador, é emocionante, sejamos nós princesas ou plebeias.

Alessandra Rebecchi Feitosa

Alessandra Rebecchi Feitosa
Doula Parto e Pós Parto - Consultora em Aleitamento Materno
Veja Perfil Completo

 

Esta página foi publicada em: 31/07/2013.

Mais deste AUTOR:

Comentários

Jovana

So porque vc conhece as mulheres que sofreram não significa que todo mundo sofre.E tantas historias sobre partos lindos, cheios de amor e emoções,(que eu conheço muito)?Isso não vale nada?Voce conhece alguem que foi atropelado?Nem por causa disso vc deixa de sair de casa,eu imagino.Tragédias acontecem em todos os lugares, ate em própria casa.Mas a gente continua sem paranóia de que tudo é perigoso

Jovana

Eu concordo com vc.Os exemplos trágicos que vc deu mostram um bom exemplo como uma cesárea realmente podia salvar vidas. Mas de novo estou falando que eu não sou contra cesárea.So não acho certo vc falar que cesárea sempre da certo.Como ja falei,conheço tb exemplos de morte por causa da infecção grave pós operatória que não ia acontecer se fosse parto normal (foi mulher que escolheu fazer cesárea)

Claudia

Jovana, não preciso de provas científicas de que minha vizinha perdeu um bebê nascido de parto normal (que não teria morrido numa cesárea). Fui no enterro e isso me basta. Não preciso de provas científicas de que uma amiga querida ficou com suas partes íntimas deformadas. Não preciso de laudo médico atestando a morte de uma conhecida num parto normal. Fui no enterro.A realidade é o bastante.

Jovana

So agora vi uma coisa engraçada que voce falou:"nas cesáreas nunca acontece de romper útero"-não acontece de romper,mas ele fica cortado e então aumenta possibilidade de romper depois da cirurgia (por exemplo,na próxima gravidez).Mas tudo bem.Juntando tudo,acho que cada um deve escolher o jeito de ter o filho,mas não acho certo falar que a cesárea é mais segura do que o parto normal, porque não é.

Jovana

..Sobre a historia de que a vagina alarga, isso é verdade, só que depois volta ao normal.Tem casos onde realmente não volta,mas isso acontece muito por causa das intervenções desnecessárias dos médicos durante o parto.Tem tb exercícios musculares que ajudam muito na prevenção.Mas tb,admito que ia preferir fazer cirurgia reparadora do que a cesárea sem necessidade.É mais saudável para mim e o bebe.

Jovana

Eu respeito as pessoas que escolhem fazer cesárea porque estão com medo do parto é não querem passar por processo inteiro.Realmente tem que ter mente preparada para isso.So que acho que voce não precisa falar desse jeito "trágico" sobre o parto(como se fosse um risco constante,e não é). Pelas pesquisas no mundo inteiro,cesárea tem mais riscos do que parto normal...

Jovana

"Falta de oxigênio para o bebe durante a cesárea eletiva"-normalmente esse bebe já nasce com pulmões ainda não desenvolvidos (por que o pulmão se desenvolve por ultimo). Não tem cordão enrolado, mas isso não é problema no parto normal (eu nasci assim muito bem)..problema é que aqui tem muitos médicos que não tem preparo para resolver essas coisas simples. Na cesárea tem outras complicações graves.

Jovana

Claudia, infelizmente nada na vida tem "SEMPRE final feliz" (nesse caso, nem parto normal, nem a cesárea).Eu não sou contra cesárea, so acho que ela deve ser usada em casos de emergencia. Ja que voce gosta mais exemplos das "vizinhas,conhecidas"..e não se baseia nas provas cientificas, eu posso te falar que conheço exemplos de um final TRISTE apos uma cesárea por erro medico,infecção..

Pesquise aqui
Depoimento