Os tipos de alimentos que uma gestante deve consumir

A gestante não deve comer por dois, mas consumir pelos dois os nutrientes essenciais para a saúde da mamãe e do bebê. A palavra-chave é qualidade, não é quantidade.

Há sempre muitas dúvidas em relação à alimentação das mamães que acabam de saber que estão grávidas. Isso é normal, afinal a mãe quer gerar um filho lindo, maravilhoso e saudável. Saiba que não há uma formula mágica de “alimentação para gestante”. Existe sim muitas dicas preciosas para uma alimentação saudável durante toda a gravidez.

Pirâmide de alimentos em forma de pizza

Lembrando que cada mamãe tem um organismo e só o seu médico ou um nutricionista poderá recomendar uma dieta específica. Portanto, o que vale para a Maria pode não valer para a Fernanda.

Vamos deixar claro que a gravidez não é o momento de comer tudo o que quer e a hora que quiser. A frase “agora tenho que comer por dois porque estou grávida” não é válida. Tá bom, sabemos que a fome aumenta. Se controle, mulher!!

Diria que a melhor frase seria “agora tenho que comer pelos dois”, garantindo assim saúde para a mamãe e completo desenvolvimento do bebê. Geralmente, a mulher deve aumentar a ingestão de apenas 200 calorias após o segundo trimestre.

Durante toda a gravidez, a mulher deve comer a cada três horas. Os especialistas recomendam uma alimentação bastante variada e colorida, incluindo seis porções diárias de pães e cereais, de preferência integrais, cinco de frutas e três a quatro porções de legumes e verduras. Além disso, carnes, leite e derivados, sempre variando para assim obter os mais variados minerais e vitaminas que mamãe e bebê precisam. Não se esquecendo de beber pelo menos dois litros de água por dia.

O primeiro trimestre é marcado por um aumento da frequência cardíaca e volume do sangue da mamãe, fase importante de desenvolvimento de partes vitais do bebê, como o sistema nervoso. Nessa fase, a ingestão de ferro, ácido fólico e líquidos são interessantes. Isso não quer dizer que esses componentes são importantes só nessa fase, eles têm que fazer parte de toda a gestação.

A mamãe tendo uma noção do valor de cada nutriente poderá montar pratos de acordo com o seu paladar e com a etapa da gravidez. Pegue a agendinha e anote alguns exemplos.

FERRO: encontrado em carnes, fígado, ovos, feijão e verduras (espinafre, por exemplo). Para melhor absorção do ferro pelo organismo, consuma na mesma refeição alimentos ricos em vitamina C, como frutas cítricas e tomate, e evite alimentos ricos em cálcio, como leite e seus derivados, que diminuem a absorção.

ÁCIDO FÓLICO: encontrado em vegetais verde escuros (espinafre, couve, brócolis), cereais e frutas cítricas. O cozimento pelo microondas e altas temperaturas destroem o ácido fólico. Prefira cozinhar no vapor. Já a partir do segundo trimestre de gestação, é hora de se reforçar a ingestão de vitaminas C (age na formação do colágeno – pele, vasos sanguíneos, ossos e cartilagem, além de fortalecer o sistema imunológico da mamãe) e B6 (importante para o crescimento e o ganho de peso do feto e a prevenção da depressão pós-parto) e do mineral e magnésio (favorece a formação e o crescimento dos tecidos do corpo).

VITAMINA C: encontrada nas frutas como kiwi, laranja, morango, melão, melancia, mamão, abacaxi e nas hortaliça (brócolis, pimentões, tomate, couve-flor).

B6: encontrada no trigo, milho, fígado, frango, peixe, leite e derivados, leveduras

MAGNÉSIO: encontrada nas nozes, soja, cacau, frutos do mar, cereais integrais, feijões e ervilhas.

O cálcio e a vitamina D devem ser reforçados no terceiro trimestre, já que o bebê começa a esgotar a reserva da mamãe. O bebê precisa para a sua formação óssea (dentes e ossos). Além disso, auxilia na contração muscular e batimentos cardíacos. Já a mamãe precisa para manter as unhas fortes, os dentes sem cáries, evitar gengivite e câimbras, além de ajudar na produção de leite após o parto.

CÁLCIO: encontrado em leites e derivados, bebidas de soja, tofu, gema de ovo e cereais integrais.

VITAMINA D: encontrada em leite enriquecido, manteiga, ovos e fígado. O banho de sol é essencial para que essa vitamina auxilie na fixação do cálcio nos ossos.

Esses não são os únicos nutrientes que mamãe e bebê precisam durante toda a gravidez. Outros importantes são:

CARBOIDRATOS: fornecem energia para a mamãe e para o desenvolvimento do bebê. Os melhores são os integrais: arroz, pães, macarrão e cereais que são absorvidos mais lentamente e por isso saciam mais a mamãe.

PROTEÍNAS: encontradas em carnes, feijão, leite e derivados. São responsáveis por construir, manter e renovar os tecidos de mamãe e bebê.

LIPÍDEOS: são as gorduras que auxiliam na formação do sistema nervoso central do feto. Encontrados mais em carnes, leite e derivados, abacate, azeite e salmão.

VITAMINA A: ajuda no desenvolvimento celular e ósseo e a formação do broto dentário do feto e na imunidade da gestante. É encontrada no leite e derivados, gema de ovo, fígado, laranja, mamão, couve e vegetais amarelos.

NIACINA (VITAMINA B3): transforma a glicose em energia, mantendo a vitalidade das células maternas e fetais e estimula o desenvolvimento cerebral do feto. É encontrada em verduras, legumes, gema de ovo, carne magra, leite e derivados.

TIAMINA (B1): também estimula o metabolismo energético da mamãe. É encontrada em carnes, cereais integrais, frutas, ovos, legumes e leveduras.

Bruno Rodrigues

Leia Também:

Comentários

Lmoartes

Boa noite,

Estou com 17 semanas e estamos aguardando a chegada do Daniel, mas antes disso acontecer, gostaria de saber se além dessa variedade de alimentos se posso utilizar algum tipo de complemento vitaminico em cápsulas ou efervescentes para reforçar a minha imunidade e o desenvolvimento do meu bebê?

Obrigada!

Guia do Bebê

Suplementos devem ser utilizados apenas se resultados de exames apontarem deficiências nutricionais. Excessos também são prejudiciais.

Dri

estou de 9 semanas e3 dias. Estou muito preocupada pois meu medico disse que estou acima do peso. Ainda não consigo comer arroz e feijão e carne. Hoje tomei um copo de suco lite e me deu muita queimação. E guando eu consigo comer alguma coisa eu sinto mal.

Silvana

não consigo comer muito... queria saber se é normal estou gravida de 3 meses e 12 dias! estou preocupada!

Guia do Bebê

Você não precisa comer muito, precisa é comer o suficiente.

O suficiente é uma refeição equilibrada e saudável que supra todas as suas necessidades nutricionais e para saber se o que você ingere é o suficiente, você deveria marcar uma consulta com sua ginecologista e solicitar uma avaliação.

A regra básica é que nenhuma gestante pode perder peso durante a gestação, se isso estiver acontecendo é uma emergência e seu médico deve ser comunicado imediatamente. Algumas gestantes obesas poderão manter o peso durante toda a gestação desde que acompanhadas de perto por médicos e especialistas. Mas no geral, as gestante dentro do peso ou pouco acima do peso irão ganhar peso, sempre.

Nat

Boa tarde!
Gostei muito das recomendações, são ótimas. Estou esperando meu primeiro bebê. Ainda não sei o sexo. Gostaria de saber se tem algum problema em comer fígado no primeiro trimestre de gravidez?

Bjos!
Nat

Guia do Bebê

Não tem problema, porém devem ser observadas quantidade ingerida e frequência de ingestão assim como todas as refeições que compõem a sua dieta. Como um determinado alimento ou nutriente em excesso também não é bom.

Edinalva

estou gravida de 11 semanas muitas duvidas, mas esse site ajuda muito,valeu estou muito feliz ....

Gravidos

Bom dia a todos!

Quero parabenizar primeiramente ao site pois realmente é muito bom e de grande valia suas dicas...
Pois eu e minha esposa estamos de 9 semanas,muito felizes e acompanhando cada instante, detalhe, sentidos e momentos juntos, afinal se trata de nosso primeoro filho e isso é algo magico e intenso!!!

AMO VCS MEUS AMORES, MINHAS VIDAS!!!!

Eniale

estou gravida de 8 semanas e muito feliz com a benção concebida por Deus...minha primeira gravidez e estou acompanhando tudo e o site estar tirando todas as minhas duvidas...perfeito...Parabéns!

Silvinha

Bom dia meninas!!! Adorei o site, estou com 17 semanas, vou ser mãe de uma princesa, Deus na sua infinita Graça esta me concedendo esta oportunidade. Gostaria de saber se alguma de vocês sabe se castanha do pará e linhaça é bom para nós e para nossos bebês?

Guia do Bebê

Tanto a Castanha do Pará ou Castanha do Brasil e a semente de linhaça podem consumidos, porém deve-se ficar atenta às quantidades. Você deve buscar orientação com seu médico pois o consumo em excesso poderá ser prejudicial. Para se ter uma ideia não se deve consumir mais do que duas castanhas por dia (quantidade para um adulto), mas se os níveis de selênio em seu organismo já estão adequados, então o consumo diário da castanha seria desaconselhado.

O consumo de óleo de linhaça deve ser evitado pois há indícios de que seu consumo eleva os riscos de parto prematuro (http://guiadobebe.uol.com.br/oleo-de-linhaca/).

Pesquise aqui
 
Depoimento