Colunistas

O que fazer quando a mãe não consegue ou não pode amamentar?

A Amamentação é o melhor para a mãe e o bebê e somos à favor do aleitamento materno, mas não podemos virar as costas para a realidade brasileira quando o tema é amamentação.

Prezadas mães, pais e cuidadores de crianças.

Entre as dúvidas mais frequentes após a publicação de meu primeiro artigo aqui no Guia do Bebê, a que mais se sobressaiu foi: o que fazer quando a mãe não consegue amamentar de modo natural?

Vejam, reforço que o aleitamento materno exclusivo é algo que deveria acontecer de forma natural, sem muitos obstáculos. Porém, durante muitos e muitos anos tivemos a influência massiva da mídia, reforçando o abandono do hábito de amamentar e isso vem ocorrendo desde que adentrou em nosso mercado consumidor o leite de vaca processado e as fórmulas industrializadas.

Gostaria de deixar claro que, atualmente, após décadas de desuso da prática do aleitamento materno, por opção de utilizar fórmulas lácteas industrializadas, as mães perderam um pouco o instinto materno que fazia do Aleitamento Materno Exclusivo algo bem natural.

Como mãe e como pesquisadora na área, quero dizer que o aleitamento materno é para ser algo natural. A descida do leite é para acontecer de forma simples, sem muitos percalços. Porém, é uma realidade que muitas mães (inclusive eu) enfrentam ou enfrentaram grandes dificuldades para amamentar. Os motivos: falta de apoio profissional, familiar e as influências do nosso ambiente anti-aleitamento materno.

A saída é atacar o mal pela raiz. Isso o Ministério da Saúde vem fazendo, mas necessitamos de políticas públicas mais abrangentes. Profissionais capacitados e em número suficiente para acompanhar as gestantes durante a gestação e no processo pós-parto. É neste período crítico, o pós-parto, que precisamos e muito da ajuda desses profissionais e da nossa família. Caso contrário, até a mãe mais especializada em Aleitamento Materno, pode desistir, pois as facilidades oferecidas para o desmame são muitas.

Ainda, dentro do processo educativo básico, tanto para meninos quanto para as meninas é preciso inserir como projetos educacionais o tema Amamentar, como uma necessidade básica e como um processo natural do ser humano.

Enfim, o aleitamento materno exclusivo é mesmo a única forma de alimentar seu bebê e prevenir verdadeiramente diversas doenças, incluindo as doenças crônicas não-transmissíveis como diabetes, hipertensão, obesidade e câncer. Esta afirmativa é cientificamente comprovada.

Bem, mas temos o caso da mãe que não obteve apoio profissional, nem familiar, nem preparo algum durante toda a vida para dispor-se ao ato de amamentar exclusivamente ao seio o seu bebê. Não é hora para desespero e mais estresse (um dos grandes vilões para o início do aleitamento materno). Precisamos de fato recorrer a um profissional especializado que indique a fórmula adequada, o volume que deve ser ingerido por vez e o total de fórmula ingerida por dia para que seu filho tenha todas as calorias e nutrientes necessários para manter um crescimento normal. Entendamos que a fórmula Láctea existe desde sua origem para funcionar como um medicamento. Na ausência da alimentação natural (leite materno), na impossibilidade da criança receber o leite materno, entra a prescrição da fórmula Láctea.

E no caso onde os pais ou cuidadores não possuem recursos financeiros suficientes para manter a alimentação do bebê com fórmulas lácteas? (Pois estas custam em torno de R$ 23,00 a R$ 38,00, preço médio, excluindo as fórmulas especializadas).

Bem, o Ministério da Saúde em sua publicação Saúde da Criança: nutrição infantil, aleitamento materno e alimentação complementar explica:

Quando o desmame não pôde ser revertido após orientações e acompanhamento dos profissionais ou em situações em que a mãe não está recomendada a amamentar, como no caso da mãe soropositiva para o vírus HIV e HTLV-1 e HTLV-2, a melhor opção para crianças totalmente desmamadas com idade inferior a 4 meses é a alimentação láctea, por meio da oferta de leite humano pasteurizado proveniente de Banco de Leite Humano, quando disponível.

O Ministério da Saúde acrescenta ainda que : “É conveniente evitar o leite de vaca não modificado no primeiro ano de vida em razão do pobre teor e baixa disponibilidade de ferro, o que pode predispor à anemia, e pelo risco maior de desenvolvimento de alergia alimentar, distúrbios hidroeletrolíticos e predisposição futura para excesso de peso e suas complicações.

Dessa forma, conhecendo todos os riscos inerentes a alimentação não natural nos primeiros seis meses de vida e verificando que comprar fórmulas lácteas não está dentro do padrão socioeconômico da família, seguem as recomendações para diluição do leite integral, visto que em sua composição original é extremamente prejudicial á saúde da criança:

Reconstituição do Leite para crianças Menores de 4 meses de acordo com o volume

Para aqueles que usarão o leite em pó integral

1 colher de sobremesa rasa para 100 ml de água fervida

1 e ½ colher de sobremesa rasa para 150 ml de água fervida

2 colheres das de sobremesa rasa para 200 ml de água fervida

Preparo do leite em pó: primeiro diluir um pouco do leite em pó em um pouco de água fervida e depois adicionar o restante da água até completar o volume indicado para cada criança.

Para aqueles que usarão o leite integral fluido (líquido)

2/3 de leite fluido + 1/3 de água fervida

70ml de leite + 30ml de água = 100ml

100ml de leite + 50ml de água = 150ml

130ml de leite + 70ml de água = 200ml

Os valores indicados acima são aproximados, de acordo com a variação de peso corporal da criança nas diferentes idades.

Após os quatro meses de idade, o leite integral líquido não deverá ser diluído e deve ser oferecido com outros alimentos.


Qual a quantidade que deve ser fornecida de acordo com a faixa etária?

Na verdade o volume recomendado é de 25 a 30 ml por quilo por refeição.

Exemplo:

Criança com 5 quilos deve receber um volume de leite ou fórmula láctea de até 150 ml por cada refeição.

IMPORTANTE: essa recomendação é geral, não dispensa a orientação precisa de um profissional que avaliará cada caso.

Idade da criança Número de refeições por dia
Do nascimento aos 30 dias 6 a 8
30 a 60 dias 6 a 8
2 a 3 meses 5 a 6
3 a 4 meses 4 a 5
Maior que 4 meses 2 a 3
Adaptado de Ministério da Saúde, 2006 
Após os quatro meses de idade, o leite integral líquido não deverá ser diluído e deve ser oferecido com outros alimentos (alimentação complementar).

Por fim, volto a repetir que o Aleitamento Materno Exclusivo nos primeiros seis meses de vida é o melhor alimento, o mais completo e está comprovado cientificamente que é a alimentação mais saudável que podemos fornecer para nossos filhos, sem custo algum. As dificuldades para amamentar podem surgir por conta das influencias culturais e sociais, e neste caso podemos procurar a ajuda de profissionais para nos apoiar neste momento tão importante. A humildade para buscar ajuda profissional é algo imprescindível nesta etapa da vida.

Bibliografia consultada:

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica.Saúde da criança: nutrição infantil: aleitamento materno e alimentação complementar / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2009.112 p: il. – (Série A. Normas e Manuais Técnicos) (Cadernos de Atenção Básica, n. 23).

Esta página foi publicada em: 28/02/2012.

Mais deste AUTOR:

Leia Também:

Comentários

Sophia

Olá, vou precisar me ausentar por várias horas e estou guardando meu leite para que a nenem possa usá-lo nesse dia. Gostaria de saber se devo guardar separadamente cada ordenha, ou se posso misturar. É para congelar ou apenas deixar na geladeira. Vou reservar leite de quinta-feira até sábado e usar no dia todo de domingo. Que tipo bico de mamadeira devo usar? Agradecida pela ajuda.

Guia do Bebê

Você deverá congelar separadamente cada ordenha. O leite na geladeira tem validade de apenas 1 dia, no congelador (freezer) chega a 15 dias.

Quando for utilizar o leite congelado, prefira deixá-lo de véspera na geladeira, para ir descongelando aos poucos, e quando for utilizá-lo e se for desejado o aquecimento, você deverá esquentar água em uma panela (não deixe ferver), retirar a panela do fogo, e então colocar o recipiente com leite dentro desta panela para que o calor da água seja transferido para o leite de forma suave. Verifique a temperatura do leite antes de oferecer ao bebê.

O leite deverá ser oferecido, idealmente, em um copinho e não na mamadeira.

Leia o texto do link a seguir:
http://guiadobebe.uol.com.br/como-conciliar-emprego-e-amamentacao/

Nany

Doutora meu bebe tem 4 meses já mama ninho com mucilon ele deve mamar 2 a tres vezes no dia oq mais posso dar?

Simoni

Olá, meu bb vai fazer 2 meses, no inicio quase não tive leite mas minha médica passou um remedinho para o nariz que foi minha salvação. O pediatra no começo receitou o Nan, pq ele chorava de fome. Faço o possivel pra não dar nan, mas ele quer o peito toda hora, não da tempo de encher e acabo dando duas mamadeiras por dia. O Nan esta ressecando muito, alguma indicação, pq ele tbm tem refluxo.

Vópreocupada

olá, sou uma avó preocupada, minha filha está amamentando, só que a nenem não tem mamado, como antes, em onze dias ela engordou uma pouco, só,desde que nasceu o dentinho , ela está com 5 meses, ela mama um pouco 5 minutos e para, ela deve insistir???

Diva

OLÁ, BOA NOITE Drª O MEU BEBÊ TEM 5 MESES E Ñ MAMA FAZ UM MÊS, O PEDIATRA DELE INDICOU O LEITE APTAMIL OU NAN SEM LACTOSE, MAS Ñ ENCONTRO ESSES TIPOS DE LEITE, QUAL OUTRO LEITE POSSO DAR?

Guia do Bebê

Você deve comunicar essa difulculdade em encontrar essas marcas ao pediatra e ele deverá indicar outras marcas ou outras alternativas.

Ana Julia

Há sim toda uma situação de desuso da amamentação (só dá mamadeira nas novelas) e, por experiência própria, nem sempre é fácil, mas vale muito a pena, meu bebê tem cinco meses e nunca chorou por outro motivo que não fosse fome mesmo, mesmo gripada amamentei normalmente e ele não adoeceu. Preciso agradecer principalmente aos profissionais do Banco de Leite de Rondônia que muito me ajudaram!

Lyse

Olá Drª. Sou portadora da Esclerose Multipla e estou gestande de 3 meses, mas ñ poderei amamentar. Qual o procedimento que deve ser feito ?
Qual leite tomar?
Aguardo respostas...
Desde já obrigada!!!

Flaviinha

olá doutora, meus seios derramam leite, mais a minha bebe que tem 8 dias não quer nem saber, quando ofereço a mama ela não quer de jeito nenhum, chora muito. E eu fico com muita pena então comprei aquele leite nan 1 confort, mais percebi que ela não faz coco direito com ele passa de 2 dias, então minha mãe recorreu ao Maná infantil um remedinho, o que eu faço? estou desesperada.

Jack

Olá doutora o que devo fase com o meu bebe sobre ela fica sei fase coco pois estou dando aquele leite nan pra ela mais estou com medo pq ja fais 2 dias que ela nao fais o que fase??

Illanatal

Gostei tb da matéria.eu tb tive pouco leite e não conseguia saciar a fome do meu filho,que era guloso, além disso ele tinha prob de regurgitação , optei por mixto com leite especialmente para este prob, o nan confort, não resolveu o problema , mas o nutrilon feito com farinha de caruba foi ótimo, caruba faz bem."?

Pesquise aqui
Depoimento