Colunistas

O que devemos saber sobre exercícios na gravidez

Os benéficos proporcionados pela prática dos exercícios são diversos e já bem conhecidos da população em geral. No entanto, durante a gravidez ainda há muitos mitos, medos e preconceitos em relação aos exercícios físicos nesta fase. A cada dia a literatura científica esclarece mais e mais sobre estes benefícios. Porém quando a grávida resolve que quer iniciar sua prática muitos indicam apenas a hidroginástica como “o melhor exercício”. A educação física tem evoluído muito e o número de programas de exercícios existentes atualmente é muito grande. Um profissional bem preparado é capaz de proporcionar á gestante um leque muito amplo de atividades dentro e fora d’água.

Gestante fazendo exercícios físicos

Por isso mais do saber o tipo de exercícios que a grávida pode fazer, devemos nos preocupar com a intensidade, a duração e a freqüência que estes exercícios devem ter. Além disso, o profissional que está prescrevendo exercícios para as grávidas deve conhecer os cuidados a serem tomados de acordo com as alterações fisiológicas de cada trimestre.

De maneira geral, vou deixar aqui algumas dicas para as grávidas:

  • Escolha uma roupa confortável e que facilite a transpiração;
  • Beba água antes, durante e após a atividade para que não haja aumento de temperatura corporal;
  • Escolha lugares ventilados e horários de menos calor;
  • Evite atividades com mudanças de direção e giros, pois há riscos de quedas e entorses por diminuição do equilíbrio e frouxidão ligamentar;
  • Evite atividades com saltos e corridas, pois de maneira geral são atividades intensas e, além disso, prejudicam o assoalho pélvico aumentando o risco de incontinência urinária;
  • Não realize exercícios sem se alimentar, há riscos de hipoglicemia (diminuição da glicose no sangue), o mesmo risco pode acontecer se a atividade for muito intensa ou prolongada (mais de 45 minutos contínuos);
  • Qualquer exercício realizado nesta fase deve ter intensidade leve à moderada, uma maneira fácil de controlar a intensidade do exercício é usar uma escala de 0 a 10, em que zero é uma atividade muito, muito fácil e 10 é muito, muito difícil.

As recomendações internacionais relatam que tanto sedentárias como ativas antes da gravidez podem realizar exercícios durante a gestação. Alguns autores recomendam para as mulheres sedentárias iniciarem os exercícios apenas após o primeiro trimestre. Além disso, o médico deve ser consultado sobre a decisão de realizar exercícios, pois existem restrições absolutas e relativas à sua prática como, por exemplo, mulheres hipertensas e diabéticas que só podem realizar exercícios se tiverem com a doença bem controlada.

É errado pensar que a gravidez não é o melhor momento para iniciar ou continuar a se exercitar. Ao contrário, alguns autores descrevem que a gravidez é uma fase perfeita para a mulher iniciar um programa de exercícios e a partir daí tornar-se uma pessoa ativa. Um estilo de vida ativo é a melhor opção para uma gravidez saudável. Agite-se. 

Esta página foi publicada em: 11/05/2011.

Mais deste AUTOR:

Depoimento