Pesquisar

Meu bebê não engorda. Será que meu leite é fraco?

Entenda um pouco mais sobre o aleitamento materno e esclareça o mito do "leite fraco".

publicidade

O peso do bebê é uma preocupação constante no dia a dia da mamãe. “Será que ele comeu bem?”, “Esse meu bebê parece muito fraquinho”, “Mamou tão pouquinho.” São questionamentos que as mamães fazem regularmente. Algumas dicas simples sobre a alimentação dos bebês podem responder as diversas interrogações na mente dos pais.

O primeiro fato que as mães devem saber é que durante a primeira semana de vida o bebê pode perder até 10% do peso que tinha no nascimento.

Isso porque o bebê dentro da barriga não fazia esforço algum e assim que nasce precisa sugar, chorar, regular a temperatura do corpo e tudo mais que o bebê faz, aliada à descida do leite da mamãe, que pode demorar alguns dias para descer ou mesmo regular a quantidade de leite que o bebê precisa.

Bebê sendo colocado em uma balança - foto: Beneda Miroslav/ShutterStock.com

Um mito que é muito conhecido é que o bebê não engorda porque o leite da mãe é fraco. NÃO existe leite materno fraco. Cada mãe produz o leite que seu bebê precisa e na quantidade certa. O organismo da mulher só precisa regular a quantidade de leite nos primeiros dias depois do parto.

O mito do leite fraco provavelmente apareceu quando algumas mães não posicionavam a pega do bebê ao bico adequadamente ou simplesmente ofereciam somente o "primeiro leite" que é mais aguado. Explicaremos melhor isso adiante.

Pega errada na amamentação

Na pega errada o bebê coloca apenas o bico do seio na boca. Fazendo isso, ele não consegue sugar muito leite e pode causar ferimentos no bico do seio e são esses ferimentos que irão causar dores na mãe na hora de amamentar. Como resultado teremos um mãe sofrendo só de imaginar as dores na hora de amamentar e um bebê que não engorda por consequência dessa pega errada.

Pega correta na amamentação

Na pega correta o bebê abocanha toda a aréola do seio. Abocanhar a aréola é importante porque as bolsinhas que guardam o leite ficam posicionadas por baixo de toda a aréola. Então, quando o bebê massageia/pressiona/suga a região da aréola ele consegue retirar todo o leite que está lá e isso faz com que a produção de leite seja estimulada. Veja na imagem abaixo:

Posição correta da pega no seio para o bebê amamentar

Leite anterior

O leite anterior ou "primeiro leite" é mais aguado mas é rico em fatores de proteção para o bebê. A fonoaudióloga Jamile Elias explica que logo que o bebê começa a sugar é retirado o leite materno que é mais rico em água. Por isso se diz que o bebê nos seis primeiros meses de vida não precisa nem de água. Só de leite materno.

Leite posterior

Depois de algum tempo que o bebê está mamando no seio, ele vai sugar todo o leite anterior e aí começa a sugar o leite posterior. Esse leite posterior é rico em gorduras e muito calórico, ou seja, é ele que irá fazer o bebê engordar e ganhar peso.

Para ter certeza que o bebê está conseguindo mamar tanto o leite anterior como o leite posterior, o ideal é que ele mame até esvaziar a mama. Somente depois dele esvaziar a mama é que se deve passá-lo para a outra mama.

Mas e se a mãe tem os seios muito grandes e eles parecem que nunca esvaziam?

Então deve-se tentar manter o bebê na mesma mama por pelo menos 15 minutos antes de passá-lo para a outra mama.

Se o bebê não mamar dessa maneira (esvaziando a mama ou ficando pelo menos 15 minutos na mesma mama) ele irá ingerir praticamente apenas o leite anterior que não possui gorduras suficientes para fazê-lo engordar.

Fome – Um caso típico. O bebê é colocado no berço e não demora muito para começar a chorar de fome. A mamãe pensa que o leite é fraco. Erro dela. Pois ela pode ter oferecido apenas o leite rico em água (leite anterior), sustentando bem pouco o bebê que chora logo de fome e pode perder peso.

O bebê pode mamar quanto quiser, mas um bebê que fica quase uma hora no peito pode perder mais peso que um bebê que fica apenas quinze minutos. Por que isso acontece? O bebê que perde peso mesmo ficando muito tempo pode estar abocanhado de maneira incorreta ou fazendo o peito de chupeta. Isso gera um grande esforço e perda de calorias. Consequentemente ele perde peso.

Já o bebê que mama apenas quinze minutos e ganha peso deve estar fazendo a pega corretamente, mamando todo o leite anterior e posterior e ficar satisfeito, não fazendo mais esforço do que precisa.

Fique atenta, mamãe, a todas as informações, mas não acredite em tudo que te falam. Pergunte sempre ao especialista o que é correto e siga as orientações sem “encucar” com os mitos.

Colostro: amamentação nos primeiros dias de vida

Nos primeiros dias de vida o leite materno é bem diferente daquele que virá a ser nas semanas seguintes. Nos primeiros dias ele terá uma aparência amarelada e mais espessa. Esse leite é conhecido como colostro e é super importante para o bebê pois ele funcionada como uma vacina natural para o bebê.

Sem paranoias, acompanhe o ganho de peso de seu bebê

Pesar o seu bebê é simples e pode ser feito em qualquer balança de farmácia. Primeiro você sobe sozinha na balança e anota seu peso, depois pegue seu bebê no colo e anote o peso de vocês juntos. Pronto, agora é só fazer a conta de menos e você achará o peso aproximado de seu bebê.

Agora é só repetir isso todo dia, no mesmo horário e na mesma balança. Se você perceber que depois de 3 a 5 dias seu bebê não ganha peso ou pior, está perdendo peso, procure o médico com urgência.

Se o bebê estiver ganhando peso então é sinal que as coisas parecem caminhar bem, mas isso não dispensa a visita ao pediatra. Além do peso, existem muitos outros aspectos da saúde do bebê que precisam ser monitorados pelo pediatra para garantir que a saúde do bebê está bem.

Dicas

Verifique a quantidade de xixi que seu bebê faz. Se fizer sempre e em boa quantidade quer dizer que o pequeno está mamando bem. Preocupe-se se faz pouco ou não faz xixi.

O bebê deve ganhar em média 30 gramas por dia por isso a ida ao pediatra periodicamente é importante.

Tente não escutar as opiniões de como o bebê deve ganhar peso, seja de sua mãe,  da sogra, da vizinha ou qualquer pessoa que te deixam confusas. Tire suas dúvidas com quem entende como o pediatra ou enfermeiras que apoiam o aleitamento materno.

publicidade
publicidade