Maquiagem infantil

Riscos do exagero de maquiagem nas meninas

Um salão de beleza cheio, cabeleireiros e maquiadores de um lado para outro e cosméticos circulando por todos os lados do salão. Seria a preparação para um casamento, festa de formatura ou algum evento social que receberá belas mulheres? Negativo. Essa descrição é de uma festa de aniversário de uma criança que pode ter entre dois e sete anos.

A maquiagem chegou às pequeninas, que cada vez mais cedo se tornam vaidosas e não saem de casa sem fazer um "make" e a necessaire para dar um retoque no visual, principalmente no batom.

O que antigamente se tratava de uma brincadeira de criança para imitar "gente grande" ou se limitava a um gloss na boca, hoje em dia deixa o Brasil nos primeiros lugares dos países que mais vendem cosméticos especializados para o público infantil.

Não por acaso, empresas lançam uma infinidade de produtos de beleza direcionados a meninas, usando cantoras e apresentadoras de TV famosas para fisgar essa garotada.

No entanto, os especialistas alertam os riscos do uso prematuro da maquiagem. Os dermatologistas explicam que a pele das crianças é mais sensível e por isso absorve em maior quantidade as substâncias contidas na maquiagem, podendo causar alergias.

Mesmo que a alergia não apareça de imediato, com o passar do tempo, a pele da criança absorve essas substâncias e, consequentemente, as alergias podem aparecer até com produtos que não tenham nada com a maquiagem, como uma tinta de caneta que contém substâncias em comum com as da maquiagem.

Geralmente, produtos de maquiagem voltados para crianças não contêm substâncias “pesadas”. O risco é quando a mãe empresta à filha seus produtos, o que acontece na maioria das vezes.

Cuidados - O melhor é usar a maquiagem aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), específica para o público infantil. Uma maquiagem infantil boa é aquela que sai mais facilmente (com água), diferente das maquiagens feitas para adultos. Mesmo a maquiagem infantil deve ser usada com moderação. Alguns produtos têm até o gosto ruim, justamente para que as crianças não levem à boca.

Menina-mulher não é legal - O uso muito cedo da maquiagem pode fazer com que a criança só se sinta bem se estiver com a maquiagem. Para ela, estar na moda é a melhor maneira de estar bonita, havendo o risco de erotização precoce.

A maquiagem feita em uma criança deve ser usada em eventos especiais e não no dia-a-dia. Não pode se deve tornar hábito. A vontade é natural, mas os pais não devem incentivar a criança, somente se for de um modo lúdico, como parte de uma fantasia, por exemplo.

O interesse cada vez mais precoce se deve tanto à cultura da moda, ao incentivo dos pais e à mídia que cria cada dia produtos mais chamativos, com embalagens e propagandas que deixam os pequenos fascinados.

E como os pais podem descobrir se a sua filha está exagerando ou não? Observar a criança na sua rotina e verificar se essa vaidade está obsessiva: a criança acha sua imagem mais importante do que viver a vida de criança, quando vai para a escola ou a um passeio parece mais um mini adulto e seu impulso de comprar cosméticos está sem controle.

Incentivar a brincadeira como a imitação dos pais que são os "heróis" das crianças é muito positivo para o desenvolvimento dos pequenos, mas tornar os pequenos "escravos da moda" ou dar aos filhos tudo o que pedem é prejudicial.

Dicas

O diálogo é sempre o melhor. Explique e mostre como ser criança é mais importante do que a vaidade física.

Não deixe uma brincadeira de maquiagem se torne hábito do dia-a-dia da criança. Saiba dizer um não e ser firme.

Maquiagem para bonecas não é indicado para o uso em crianças. Também pode causar alergias. Toda menina sonha em ser a Barbie. Mas, mamãe, saiba se impor nesse momento e deixe claro os limites da criança com a maquiagem.

Bruno Rodrigues

Pesquise aqui
 
 
Depoimento