Exames por imagem na gestação

Durante a gestação é muito importante a realização de alguns exames por imagens para saber se tudo está bem ou se alguma intervenção será necessária para garantir a saúde da gestante e do bebê.

No pré-natal das futuras mamães são exigidos muitos exames para detectar malformações, doenças congênitas ou outras anomalias no feto. 

Para esclarecer as dúvidas sobre como funcionam, para que servem e qual é a época certa para realizar os exames solicitados pelos médicos, o Guia do Bebê conversou com o Dr. Jorge Rezende Filho, chefe da Maternidade da Santa Casa do Rio de Janeiro.

Gestante realizando exame de ultrassom - Bonita R. Cheshier / Shutterstock

Exame Ducto-Venoso: O ducto-venoso é um vaso que leva o sangue que sai da placenta para o coração do bebê. Este exame é realizado para ver como está a função cardíaca do feto. A avaliação é feita através de um ultrassom com Doppler Colorido, que é um elemento dinâmico que permite a visualização do fluxo sanguíneo através das cores vermelha e azul. 

O exame de ducto-venoso é realizado em dois pontos da gestação. No primeiro trimestre, ele é um marcador de risco de alterações genéticas, como Síndrome de Down, por exemplo. No terceiro trimestre serve para ver se o bebê está com insuficiência placentária, indicando assim, o momento ideal para interromper a gravidez por meio de cesárea.

Ultrassom Obstétrica via transvaginal – É um exame realizado no primeiro trimestre para o estudo de rotina da gravidez. Pode ser realizado em qualquer época a partir da 5ª semana, quando normalmente a mamãe descobre que está grávida. No segundo trimestre em diante, serve para avaliar o comprimento do colo do útero e assim identificar quais são os riscos para um parto prematuro. 

Ultrassom morfológico – É um exame de rotina, realizado entre a 20ª e 24ª semana, que serve para avaliar a anatomia do bebê, podendo assim, diagnosticar a maioria das malformações. Trata-se de um ultrassom bem detalhado, onde o médico deve concentrar-se no estudo anatômico do feto. Como todo ultrassom, também serve para determinar a idade gestacional, mas com uma margem de variação de duas semanas, para mais ou para menos.

Ultrassom 3D – É uma técnica diferente de processamento das imagens obtidas por ultrassonografia. Em termos de diagnóstico não acrescenta muito à ultrassonografia convencional, mas em termos de imagem, é muito mais agradável para os papais, pois é nesse exame que pode-se ver o rostinho do bebê.

Normalmente, é realizado no início do 3° trimestre, entre 28 e 30 semanas de gestação, época em que se consegue obter as melhores imagens.

A contagem do tempo de gravidez - idade do feto

A contagem de tempo da gravidez é baseada no chamado D.U.M. (primeiro dia da última menstruação). Apesar de todos saberem que a probabilidade da mulher ter engravidado menstruada é baixa, é convencional contar o tempo de gestação assim, pois normalmente a mulher lembra da data última menstruação. 

O ultrassom funciona da mesma forma.  A idade gestacional é calculada em semanas, contadas a partir do primeiro dia do D.U.M. O que pode acontecer é haver uma diferença entre as medidas do bebê, que estão condizentes com uma determinada idade gestacional, e a data da contagem da DUM. Quando essa diferença é superior a 7 ou 10 dias, passa-se a valorizar a contagem feita pelo ultrassom.

Fernanda Segantini

Leia Também:

Pesquise aqui
 
Depoimento