Engatinhando ele vai longe...

Por volta dos sete ou nove meses, o bebê, que antes só sentava ou ficava em pé no berço, começa a pôr os braços e pernas em movimento e parte para descobrir o mundo engatinhando. Contudo, esta fase de rastejar pelo chão pode trazer alguns problemas, que não são grandes, mas que assustam as mamães de primeira viagem.

Uma vez que ele começa a engatinhar, irá necessitar de espaço e, principalmente, de cuidados para que não se machuque e proteja sua pele, que apesar de resistente, é bastante sensível e delicada e exige total atenção das mamães.

A pele funciona como uma importante barreira de proteção contra infecções e erupções cutâneas, por isso, quando o bebê engatinha sua pele geralmente fica bastante ressecada nas mãos e joelhos, as quais são as partes que mais entram em atrito contra o solo e às vezes podem aparecer algumas alergias. É sempre bom passar um hidratante nestas partes mais ressecadas, fale com o médico para saber qual é o produto mais adequado para a faixa etária da criança, mas tome cuidado para não exagerar na dose.

Em relação às roupas para o nosso pequeno explorador, a pediatra e psicanalista, Regina Garibaldi, fala que devem ser as mais leves e adequadas. “É providencial usar calças com acolchoados ao nível dos joelhos e também meias com antiderrapantes, para evitar ferimentos e escoriações. Caso aconteça, é necessário lavar bem as feridas com água e sabão neutro para evitar infecções”, conta.

É necessário também tomar alguns cuidados em casa como deixá-la sempre limpa, especialmente o quarto do bebê. Os pais devem evitar que seu filho tenha muitos bichinhos de pelúcia, pois eles absorvem muita poeira e a criança, nesta fase, tem mania de colocar tudo na boca, inclusive as mãos e os pés, levando sujeiras e muita poeira para dentro da boca. Isso serve também para os que usam chupeta. Não se esqueça de lavá-la toda vez que ela encostar ou raspar no chão. Isto pode trazer sérios problemas para a saúde do bebê, pois junto com essas sujeiras os bebês estarão engolindo bactérias e outras coisas que poderão causar alergias e infecções.

Além desses cuidados, a pediatra fala que um outro aspecto importante é a prevenção contra acidentes. Tomadas, objetos pequenos que possam ser levados à boca, forros de mesas com pontas que beiram o chão (o bebê pode puxar essas pontas e todo o conteúdo da mesa virar em cima dele), falhas no piso, remédios ou produtos químicos guardados em gavetas baixas, tudo isso pode ser o protagonista de um grande acidente. Fique sempre atento aos movimentos do seu filho, pois todo cuidado é pouco!

Rafaela Rosas

Pesquise aqui
 
 
Depoimento