Bolsa Família na gestação e amamentação

Bolsa Família, programa assitencial do Governo e ligado ao Fome Zero, passará a incluir benefícios de R$ 32 mensais a determinadas mulheres durante a gestação e amamentação do filho. O benefício poderá durar até 15 meses, sendo 9 meses durante a gestação e 6 meses após o bebê nascer, período de amamentação. A medida entra em vigor em novembro de 2011, conforme anunciou a Ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello.

Para ser inserida no Bolsa Família, a mulher grávida, entretanto, precisa se enquadrar nos critérios estabelecidos pelo programa.

O ganho não pode ser superior a R$ 140 por membro da família. Ela só pode ter no máximo 4 filhos com até 15 anos de idade. Os R$ 32 concedidos pelo Governo serão mantidos mesmo em caso de múltiplos. O benefício passará a ser contado quando o Sistema Único de Saúde (SUS) for informado sobre a gravidez. O auxílio para a fase de amamentação será de 6 meses, que será pago somente a partir do registro do recém-nascido.

A inclusão de gestantes e nutrizes (mães no período de amamentação) visa, segundo o Governo, oferecer mais nutrição à criança nesta fase tão importante da vida, oferecendo melhor desenvolvimento em todos os aspectos a crianças de famílias de extrema pobreza.

Uma vez tendo a mãe exclusivamente para o cuidado e amamentação da criança, o pequeno tem mais chances de ter uma vida mais saudável, com condições de ser melhor alimentado após a gravidez. Esse é o discurso entoado pelo Governo Federal, que não crê que os R$ 32 mensais farão com que mulheres pensem em ter filhos apenas para receber o benefício.

O Bolsa Família é um assunto delicado e controverso. Muitos aprovam o programa, acreditando que o Bolsa estimula a inclusão de crianças paupérrimas às escolas, combatendo a analfabetização. O Governo oferece pagamentos com dinheiro público a famílias abaixo da linha da miséria (cadastradas) que comprovem a participação de crianças nas escolas. Outros argumentam que o Bolsa não soluciona o grave problema do analfabetismo e educação, que propicia falsificação de documentos para a inclusão no programa e que desestimula a procura de adultos por emprego, vivendo à base de auxílios federais. Atualmente, 12 milhões de famílias são assistidas pelo Bolsa Família.

A expectativa do Governo é que 180 mil grávidas sejam beneficiárias a partir de novembro de 2011.

Bolsa Família para gestante: as dúvidas mais comuns

O assunto do Bolsa Família para gestantes e lactentes (fase de amamentação) gerou diversas dúvidas na cabeça da mamãe. Confira agora os questionamentos mais frequentes e veja se você se encaixa em algumas dessas dúvidas.

1 - Será que eu tenho condições de receber o benefício do Bolsa Família para gestante?

Se você estiver lendo essa resposta pela internet, são pequenas as chances de você ter direito ao benefício. Isso porque o programa é voltado a pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza, cuja renda de cada integrante da família não seja maior que R$ 140 reais, muito inferior a um salário mínimo. Essa comprovação precisa ser feita através de cadastro no Bolsa Família. Além da comprovação de renda familiar até R$ 140 mensal, ela precisa ter no máximo 4 filhos com até 15 anos para ser incluída no benefício voltado a gestantes.

2- Como faço o cadastro no Bolsa Família? 

A pessoa terá de procurar a Prefeitura Municipal de sua cidade para fazer o cadastro. Não dá para ser feito pela internet. O órgão municipal será o responsável por cadastrar, digitar, transmitir, manter e atualizar a base de dados, e acompanhar as condições do benefício. Com base nos dados colhidos junto à prefeitura, o programa do Governo selecionará mensalmente pessoas em situações piores de pobreza, conforme análise da moradia e ganhos. O problema é que a inclusão no Bolsa Família pode demorar.

3- Já faço parte do Bolsa, mas ainda não me inclui no programa a gestantes?

Quem já é do Bolsa Família, mas não foi incluído no benefício à gravidez, precisa comparecer à prefeitura e atualizar os dados.

4 - Toda mulher que espera um filho terá direito a 15 meses de benefício?

Não. Primeiro é preciso verificar e confirmar que a mãe se enquadra como beneficiária do Bolsa Família (explicado acima). Dos 15 meses previsto de benefício, 9 valem para a gravidez e 6 para o período de amamentação. Mas caso a mãe só faça o registro no Bolsa Família após o nascimento da criança, ela terá o benefício apenas a partir desse momento, ou seja, no período previsto para amamentação. O benefício não é retroativo.

5 - Meu filho tem 2 dois meses. Terei direito ao benefício?

Se for integrante do Bolsa Família, sim. Terá direito a receber 4 meses de benefício. Mas para isso você terá de comprovar com documentos a data do nascimento do filho para que o benefício seja concedido pelo prazo atualizado desde o nascimento da criança. O benefício será concedido no momento em que o Sistema Único de Saúde for informado.

6 - Se eu for integrante do Bolsa Família e tiver múltiplos. O benefício será dobrado?

Não, o benefício é fixado em R$ 32, não variando caso a mulher tenha gêmeos, trigêmeos, por exemplo.

7- Onde posso me cadastrar no Bolsa Família ou atualizar meus dados para ter direito a esse benefício?

Clique aqui e acesse o site do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e confira a relação dos gestores e respectivos locais.


Bruno Rodrigues

Comentários

Cristina zaago

Bolsa Família é um benefício para quem está abaixo da linha da miséria, ou seja que ganha ATÉ 140 reais por pessoa, muito me admira esse monte de gravidas aqui na internet.. no minimo estão usando o dinheiro do bolsa familia para pagar pq a minha internet eu pago 100 reais e tenho 2 empregos nem tenho tempo p usar...

Olá, estou com 28 semanas. Fui até o cras para me informa referente ao aux. durante a gravidez mas foi me passado que esse direito somente é recebido após o nascimento da criança.
Eu tenho o direito durante também ou não?????

Guia do Bebê

Sim, você tem esse direito.

Acesse o link a seguir:
http://www.mds.gov.br/bolsafamilia/beneficios

Veja que o item "Benefício Variável à Gestante" é distinto do item "Benefício Variável à Nutriz".

Imprima a página que indicamos e leve ao gestor. Mas antes, ligue no telefone 0800 que aparece no topo da página e relate o seu problema.

Bispo aline

eu tenho dois filhos um de 3 anos e o outro de 5 e eu estou gravida de 7 meses fui beneficiada pelo brasil carinhoso e me escrevi no auxilio gestante mais nao estou recebendo o brasil e nem o auxilio gestante o porque que nao to recendo

Guia do Bebê

Você deve procurar o gestor. Somente ele terá a resposta.

Rosemar.saturnino

eu recebo 102me ajuda bastante tenho 2 filhos antes na minha epoca de criança era so arroz e feijao isso quando tinha hoje meus filhos tem carne verturas o mes inteiro pois com esse dinheiro da pra me mander eles

Rosemar.saturnino

ola bom dia fiz o cadastro quando ainda estava cravida hoje meu bebe tem 5 mes ate hoje nao recebi nem o da gesaçao nem oda amamentaçao nem o do bebe ja procurei o cras e eles falaram q t
enho q esperar quero saber se vou receber todos atrasado quando começar a receber?

Jana

me cadastrei quando ainda estava gravida para receber o bolsa nutriz no inicio e so agora depois de 2 meses q ja ganhei bebe que recebi a resposta do bolsa familia para eu comparecer la dia 27/02, ja sou cadastrada no bolsa familia, sera q tenho direito de receber o bolsa gestante ja q me cadastrei antes de ganhar bebe

Pesquise aqui
 
Depoimento