Aborto espontâneo

Aborto espontâneo é muito comum

Para as mulheres que já curtiam o início da gravidez, o aborto espontâneo acaba sendo uma horrível perda, causando uma tristeza imensa. Ocorre que a maioria delas sofre esse tipo de aborto sem ao menos saber que estava grávida.

O aborto espontâneo ocorre até a 20ª semana de gestação, com maior incidência nas 12 primeiras semanas. Cerca de 20% das mulheres que descobrem a gravidez apresentam um aborto espontâneo. Esse número aumenta se incluirmos as mulheres que nem sabiam da existência de uma gravidez. Muitas vezes o único indício de que houve um aborto é o atraso de alguns dias do ciclo menstrual.

Uma informação que as mulheres não têm e por conta disso ficam muito preocupadas achando que nunca poderão desenvolver uma gestação é de que ter até 3 abortos espontâneos seguidos é normal e não quer dizer que há algum problema com a mulher ou com o companheiro.

A grande causa dos abortos espontâneos, cerca de 60%, é o não desenvolvimento normal do feto por uma alteração cromossômica, não tendo como se prevenir. Às vezes, a mamãe se culpa por ter feito exercícios demais ou por ter tido relações sexuais durante o início da gravidez. Tudo mito.

Fazer exercícios, ter relações sexuais, uma simples queda ou fortes emoções e estresse não são causas de aborto espontâneo.

Tome cuidado - Algumas causas do aborto espontâneo são passíveis de prevenção. Logicamente que ingestão de álcool, fumo e drogas potencializam o risco. Outros agravantes: infecções, disfunções da tireóide ou útero, diabetes ou alterações hormonais.

A baixa do hormônio progesterona faz com que a gravidez não seja viável. Por isso, a visita ao médico para avaliações periódicas fazem muito bem à saúde e melhoram a qualidade de uma gravidez não planejada. Como já vimos, na maior parte dos abortos espontâneos não há como prevenir.

Sangramento - Nem todo sangramento é o princípio de um aborto. O sangramento pode ocorrer quando o feto se implanta no útero. Se ocorrer regularmente, favor seguir à risca as recomendações do médico. Um bom descanso, evitar erguer pesos e relações sexuais.

Sangramentos e cólicas são sintomas de um aborto espontâneo. Se houver descida de algum material, recolha-o e leve para o médico examinar. Muitas vezes não há sangramento, só um corrimento forte, que são as membranas que se romperam. Em qualquer destes sintomas, procure logo seu médico.

Quando houver mais de três abortos seguidos, uma avaliação mais profunda deve ser realizada na mulher e no seu companheiro para verificar as possíveis causas do aborto que já não é mais espontâneo e, sim, habitual.

Dicas

Quanto mais velha a mulher, maior o risco de acontecer um aborto espontâneo.

Há as mesmas possibilidades de um aborto espontâneo mesmo depois de uma gestação.

Normalmente os médicos indicam de quatro a seis semanas de descanso ou a normalização do ciclo menstrual antes de engravidar novamente.

Bruno Rodrigues

Leia Também:

Pesquise aqui
Depoimento