Notícias

Vacina Pneumocócica Conjugada 13-valente

Nova vacina contra meningite e pneumonia terá cobertura total de bactéria resistente a antibióticos no Brasil

Vacina 13-valente será primeira a apresentar 100% de cobertura aos sete tipos de bactérias do pneumococo mais resistentes aos tratamentos com antibióticos que atingem as crianças brasileiras.

Produto já recebeu designação de análise rápida para aprovação do FDA, concedida pelo órgão apenas aos medicamentos de alta importância na prevenção de mortes ou doenças graves.

Resultados de quatro pesquisas divulgadas durante congresso da Sociedade Americana para Doenças Infecciosas, em Washington, nos Estados Unidos, revela que a nova vacina pneumocócica conjugada 13-valente terá proteção ainda mais ampla contra meningite e pneumonia em crianças menores de cinco anos. A nova vacina, que deve chegar ao mercado em 2009, será a primeira no Brasil a apresentar 100% de cobertura contra os sete tipos da bactéria pneumococo, mais comuns no país, que oferece resistência aos antibióticos utilizados no tratamento da meningite e pneumonia em crianças menores de cinco anos.

A nova vacina 13-valente já recebeu a chamada designação de análise rápida (fast track) do FDA (Food and Drug Administration), órgão regulador de medicamentos nos Estados Unidos. A análise rápida é concedida apenas aos medicamentos que comprovam alta importância na prevenção de mortes ou doenças graves, caso da vacina pneumocócica conjugada 13-valente.

Os quatro estudos foram realizados na Alemanha, França, Reino Unido e Polônia e incluíram mais de 1.700 crianças. As pesquisas compararam a eficácia da vacina 13-valente com a pneumocócica conjugada 7-valente, única disponível atualmente no mercado para a prevenção das doenças pneumocócicas (meningite, pneumonia, sepse, bacteremia e otite média aguda), principal causa de morte em crianças menores de cinco anos entre as que podem ser prevenidas com a vacinação. As duas vacinas são fabricadas pela Wyeth Indústria Farmacêutica. Os estudos também avaliaram o uso da 13-valente simultaneamente com outras vacinas do calendário pediátrico, atestando sua segurança.

A nova vacina pneumocócica conjugada 13-valente protegerá contra os 13 tipos da bactéria pneumococo (sorotipos), causadora da meningite e pneumonia, que mais atingem as crianças em todo o mundo. E também protegerá contra os tipos mais prevalentes no Brasil. A nova vacina inclui os sorotipos 4, 6B, 9V, 14, 18C, 19F e 23F (já presentes na 7-valente) e mais 6 sorotipos (1,3,5,6A,7F e 19A). Esses seis novos sorotipos presentes na vacina 13-valente são freqüentemente associados com maiores casos de reincidência e também de doença invasiva. “A nova vacina terá potencial de cobertura de 92% da doença pneumocócica invasiva em crianças menores cinco anos”, avalia Emilio Emini, vice-presidente de Pesquisa e Desenvolvimento de Vacinas da Wyeth. “A proteína utilizada nesta vacina, descoberta pela Wyeth, tem mais de 20 anos de história e é a única usada com segurança por milhões de crianças em todo o mundo”, completa Emini.

A nova vacina 13-valente também será a única disponível no mercado a prevenir contra o tipo da bactéria pneumococo (sorotipo 19A) considerado um dos mais agressivos para doenças como pneumonia e meningite e o principal na resistência aos antibióticos utilizados para tratar as doenças pneumoócicas. A bactéria pneumococo do sorotipo 19A também vem crescendo em várias regiões do mundo, incluindo o Brasil.

No Brasil, a nova vacina 13-valente terá impacto ainda maior. “A 7-valente já cobre cinco dos sorotipos mais prevalentes no país para as doenças invasivas, caso da meningite e pneumonia”, explica a infectologista Luiza Helena Falleiros, do Hospital Emílio Ribas, em São Paulo, que participa do congresso. “Agora, a nova vacina vai garantir cobertura também para os outros sorotipos que são muito presentes no Brasil e provocam resistência aos antibióticos”, completa.

 

Entenda as doenças pneumocócicas

As doenças pneumocócicas correspondem a um grupo de enfermidades provocadas pela bactéria Streptococcus pneumoniae, que incluem meningite, pneumonia, sepse, bacteremia e otite média aguda. Atualmente, as doenças pneumocócicas já matam mais que Malária, AIDS e Tuberculose juntas. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), as doenças pneumocócicas são as principais responsáveis pela morte de crianças menores de cinco anos entre as causas que poderiam ser prevenidas com a vacinação. A OMS também recomenda que todos os países incluam a vacina contra doenças pneumocócicas em seus calendários pediátricos de rotina.

 

Vacinação evitaria mortes no Brasil

De acordo com resultados do estudo PAE Brasil (Pneumococo: Avaliação Econômica), o primeiro a avaliar os custos das doenças pneumocócicas para o país, vacinar cada criança brasileira contra o problema poderia prevenir 1,3 milhão de casos da doença e evitar 7 mil mortes por ano no país. “O estudo revelou a importância da vacinação de todas as crianças menores de cinco anos contra as doenças pneumocócicas”, diz Marco Aurélio Sáfadi, da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

Sobre a Wyeth

A Wyeth é uma indústria farmacêutica norte-americana e líder em pesquisa, desenvolvimento, fabricação e comercialização de produtos farmacêuticos e de saúde em todo o mundo. As principais divisões da empresa incluem a Wyeth Pharmaceuticals, a Wyeth Consumer Healthcare e a Fort Dodge Animal Health. A Wyeth Pharmaceuticals desenvolve produtos de ponta nas áreas de vacina, saúde feminina, saúde mental, substâncias antiinflamatórias, doenças infecciosas, hemofilia, oncologia, medicamentos para transplantes e nutricionais. A Wyeth Consumer Healthcare é responsável por produtos de venda livre, que incluem Centrum, Caltrate, Cluvisol, Advil, Magnésia Bisurada, entre outros, e a Fort Dodge Animal Health engloba produtos veterinários. Presente no Brasil há 59 anos, a Wyeth conta com uma moderna fábrica em Itapevi, região metropolitana de São Paulo. Com aproximadamente 800 funcionários, comercializa 42 medicamentos. Para mais informações, visite o site www.wyeth.com.br.

 

 

Esta página foi publicada em: 28/10/2008.

Depoimento