Vacina contra Varicela (catapora)

A varicela, também conhecida por catapora, é uma doença viral que é comum na infância. Os efeitos mais comuns da catapora são conhecidos: a criança fica cheia de bolotinha avermelhada no corpo, acompanhado de febre alta. Mas saiba que existem vacinas capazes de prevenir a criança desse vírus.

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda duas doses da vacina contra a varicela (uma a partir dos 12 meses e outra aos 4 a 6 anos de idade). 

Estima-se que uma única dose da vacina em crianças até 12 anos propicie 70 a 90% de proteção contra a infecção e 95 a 98% de proteção contra as formas graves.

Mesmo assim, a SBP recomenda a segunda dose para o fator de proteção contra a infecção também chegue perto dos 100%. Os fabricantes da vacina garantem que uma dose em crianças é suficiente e que uma segunda dose não faz diferença significativa no fator de proteção.

A criança que já foi vacinada ou mesmo a que ainda não foi pode se imunizar quando houver contato com alguém que tenha a varicela (catapora). Nas primeiras 96 horas após contato com o doente a vacina pode proteger ou atenuar a doença.

Já para adolescentes a partir de 13 anos precisam, sim, de uma dose extra. O fator de proteção em dose única é baixa, precisando de uma segunda dose para que o índice de proteção chegue a quase 100%.

A varicela é uma doença viral altamente transmissível, mais comum em crianças de um a dez anos de idade. Normalmente a doença evolui sem conseqüências sérias. A taxa de mortalidade em crianças saudáveis é baixa: 1 para cada 50 mil casos. Caso a pessoa se infecte com a doença, terá imunidade por toda a vida.

Bolotinhas ou bolinhas - Após a infecção através do contato direto com pessoas infectadas, uma febre moderada aparece e entre 2 dias e uma semana ocorrem pequenas lesões avermelhadas, que surgem primeiramente atrás do pescoço e evolui para todo o corpo, inclusive mucosas. Há intensa coceira. Crostas se formam e se cicatrizam em cerca de 10 dias.

Em crianças pequenas podem ocorrer infecções bacterianas, como otite, pneumonia e infecção generalizada, além de comprometimento do sistema nervoso central. A varicela é de difícil tratamento, mesmo com a utilização de drogas antivirais e imunoglobulina.

Bruno Rodrigues

Pesquise aqui
 
Depoimento