Pesquisar

Toques energéticos

publicidade

Contatos precisos e delicados ajudam a recém-nascido a viver melhor e a descobrir as maravilhas do carinho

Além da atuação da própria natureza, sábia como ela só, o vínculo entre a mãe e o bebê pode ser estimulado a todo instante. A massagem é um instrumento essencial nesse processo. A partir do primeiro mês de vida da criança você pode massageá-la através da conhecida e eficaz técnica Shantala. E antes desse período? A mãe e o filho não têm como trocar carinhos e amor através de toques suaves? Claro que sim! E melhor: isso pode acontecer desde a vida fetal. Uma das maneiras de viabilizar essa troca é fazendo uso da massagem eneregética, que em simples palavras significa fazer carícias delicadas e sem compressão.

Na gravidez, a mãe já pode massagear a barriga com leves toques, que com certeza vão estimular o feto. Logo após seu filho ter vindo ao mundo não há nada melhor do que o toque, para mãe e filho se reconhecerem. A técnica, bastante utilizada nas maternidades da Espanha e da França, está sendo implantada agora no Brasil. "Acompanhei alguns trabalhos nestes países, percebi resultados muitos satisfatório. Por isso, adaptei a massagem e estou aplicando aqui, com muito sucesso", afirma a psicoterapeuta Clarice Skalkowicz. Os benefícios? São muitos. A começar pelas incômodas cólicas.Um bebê massageando dificilmente terá cólicas. A massagem ajuda também a prevenir e amenizar problemas respiratórios como rinite e bronquite. Sem contar que seu baixinho terá mais chances de se tornar uma pessoa mais tranqüila.

Tanto para a mãe como para o bebê é prazerosa essa troca de energia. Mais do que isso: é um prazer que será importante para o resto da vida dessa criança, porque esse jogo de "erotismo" - de dar e receber - vai refletir na vida adulta. "Uma criança acariciada será um adulto mais seguro, que tomará as decisões certas. Será um ser humano mais feliz e sem carências, porque ele teve colo e afeto", completa Clarice. Sem contar que a mãe também é beneficiada.

A prática da massagem possibilita que ambos se conheçam juntos. A mãe se sentirá realizada ao tocar o pézinho, a mãozinha, enfim, perceber cada pedacinho daquele ser minúsulo. O ideal é que ela entre em sintonia com o filho e esteja disponível para ele. Inclusive se a mulher estiver passando pela depressão pós-parto, a aproximação com o bebê pode auxiliar muito na melhora do mãe, tirando-a do estado no qual se encontra. No entanto, ela precisa estar realmente com vontade de se ajudar. De nada adianta, por exemplo, estar nervosa na hora da massagem por que o bebê vai perceber o seu estado emocional e vai se sentir incomodado. O ideal é reservar um tempo do dia para massagear o bebê com calma e paciência. Bons motivos não faltam. Siga a seqüência e curta de montão esse momento maravilhoso.



1- Rosto: Faça movimentos circulares do meio dos olhos para o queixo, com a ponta dos dedos indicadores.



2- Peito: Com as mãos paralelas, massageie todo o peito do centro para as laterais.



3- Braços: Alongue os bracinhos com as mãos em forma de concha, de cima para baixo, isto é, dos ombros para as mãozinhas



4- Abdômen: Faça movimentos circulares com as pontas dos dedos. Comece próximo ao umbigo e vá "crecendo" até o início do peito, como se fosse um caracol. Com a mão esquerda, segure as perninhas.




5- Pernas: Com as mãos em concha, alongue a perna do início da coxa até os pézinhos. Você pode fazer simultaniamente ou uma perna de cada vez.
Depois dobre-as em direção ao abdômen.



6- Costas: Com a mão direita em forma de gancho para apoiar o bumbum, vá alongando as costas do bebê desde o pescoço até as nádegas.



7-Rosto: Acaricie as orelhas e o rosto do seu filho. Antes de terminar, converse com o bebê, dizendo que a massagem acabou e ele vai tomar um banho bem gostoso, mamar e dormir como um anjo.

Ambiente propício

Antes de iniciar a prática, preste atenção a algumas recomendações

  • Na maternidade, a massagem pode ser feita com o bebê no seu colo.
  • É bom deixar o bebê sem roupa e com fralda durante as carícias, porque no final da massagem você poderá ter surpresas, como ficar toda molhada de xixi.
  • Em casa, a sugestão é fazer a massagem ao ar livre, no horário em que o sol está fraquinho.
  • Se você mora em apartamento, escolha a varanda ou um cantinho que recebe luz solar.
  • Use um óleo para bebê. Coloque um pouquinho na palma da mão. E quando sentir necessidade, ao longo da seqüência, coloque novamente. O óleo facilita o deslizamento de suas mãos.
  • Se quiser, coloque uma vela perfumada (lavanda, camomila, etc.) no ambiente.
  • Para não machucar o bebê, mantenhas as unhas sempre aparadas.
  • Escolha os horários antes das mamadas, para o bebê não vomitar.
  • Depois da massagem, dê um banho bem gostoso no seu filho.

publicidade
publicidade