Pesquisar

Terapia Nutricional para recém-nascidos

Quando o bebê não está doente mas precisa ir para a UTI neonatal receber cuidados especiais quanto à alimentação.

publicidade

Sempre que pensamos em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) neonatal ficamos com a imagem na cabeça de bebês prematuros, bem debilitados, em estado grave. Mas nem sempre é assim. Há bebês que não estão em estado grave, mas que precisam de cuidados especiais, principalmente em relação à alimentação.

Por isso são encaminhados para a UTI para que recebam cuidados especiais. A terapia nutricional é um método especial que contém vitaminas, gorduras, proteínas, carboidratos e oligoelementos primordiais para a saúde da criança. Com esse tratamento, o intestino passa a ser estimulado e o bebê já pode ser alimentado pelo leito materno.

Nesses casos a terapia nutricional é muito importante para o restabelecimento da saúde dos pequenos.

Os bebês que precisam de cuidados especiais “são bebês que ainda não tem condições de se alimentarem por boca, ou seja, ainda não podem mamar, pois não tem força para a sucção ou, no caso dos prematuros, ainda não tem maturidade total do intestino” explica a neonatologista Graziela Lopes del Ben, do Hospital e Maternidade São Luiz, de São Paulo.

Quando é possível, a reposição nutricional é feita pela colostroterapia, onde 0,2 a 0,4ml de colostro é introduzido na orofaringe do recém-nascido (RN) em jejum nos primeiros dias de vida. É um método de proteção contra infecção, funcionando como suplemento imunológico para o recém-nascido.

Vamos deixar claro sobre o que é colostro. Essa palavra estranha nada mais é do que o leite materno produzido na primeira semana, considerado como uma vacina para o bebê, além do poder nutricional. Daí a introdução do colostro para nutrição do pequeno.

Deixando o bebê fortinho - Muitas vezes, só a colostroterapia não é suficiente e a alimentação precisa ser feita através de uma sonda, onde a criança recebe as proteínas necessárias de forma parenteral, isto é, por veia.

Passando o estado grave, uma sonda oral que leva o leite materno diretamente para o estômago do bebê pode ser introduzida. Se o alimento é bem recebido pelo bebê e a avaliação fonoaudiológica quanto à sucção for positiva, o pequeno já pode retirar e receber o leite materno diretamente do peito da mamãe.

Por isso as mamães devem ter paciência. Se alguma etapa da terapia nutricional é precocemente retirada, a recuperação do bebê pode ser colocada em risco. Confie na equipe sempre tirando as dúvidas necessárias.

Bebê recém-nascido sendo alimentado na UTI neonatal - andesign101 / ShutterStock

publicidade
publicidade