O tamanho do calçado

Uma recomendação importante é utilizar a numeração de sapato adequada. Comprar um sapato maior para que ele dure mais não é uma atitude inteligente. A dica dos especialistas é optar por modelos anatômicos, que têm um espaço maior para o pé crescer naturalmente. E quando o sapato apertar troque por um maior imediatamente.

“Utilizar um sapato apertado prejudica o crescimento do pé, que até os 14, 16 anos, está em formação. Os calçados apertados podem causar problemas irreversíveis de postura e coluna no futuro”, alerta Ary Filgueiras, assessor de uma marca de calçado infantil.

É difícil prever o tempo de vida útil de um sapato. Dependendo do ritmo que a criança está crescendo e de seu desenvolvimento, ela pode perdê-lo mais cedo ou mais tarde. No primeiro ano de vida, é quando ocorrem mais trocas em um curto espaço de tempo. Segundo Filgueiras, nessa fase algumas crianças chegam a trocar o número do calçado de 3 em 3 meses.

Como as crianças dão algumas espichadas repentinas, o melhor a fazer é não encher a sapateira com milhares de sapatos de diversas cores tipos e modelos. É melhor investir em dois ou três pares de qualidade e ir trocando conforme o pé for crescendo. Basta que a criança tenha um bom tênis, e uma ou duas sandália para os dias quentes. Assim, você não vai ficar morrendo de raiva quando um sapato novinho não entrar mais naquele pezinho que não pára de crescer.