O caminho para uma gestação feliz

Planeja a gravidez e estar ciente do que estar por vir torna a gravidez um momento tranquilo e alegre.

Emoção e ansiedade, essas são as sensações que descrevem bem a maternidade, mesmo que a gravidez seja planejada. Um momento novo, único e muito especial tanto para a futura mamãe, quanto para o futuro papai. A chegada de um bebê é a realização de muitos casais e vem acompanhada de dezenas de dúvidas.

Marido abraçado à sua esposa gestante

A primeira dúvida que os futuros papais têm é: Quando gerar uma nova vida? O filho deve nascer primeiro no coração, o planejamento começa com o desejo de gerar uma nova vida. Quando este desejo já existir, é hora de pensar nas condições para o aumento da família: a estrutura familiar, os aspectos financeiros, de moradia e o mais importante, a afinidade entre os pais. “As mudanças serão gigantescas: a intimidade do casal sofre muito com o novo estilo de vida; não há mais aquela liberdade para sair a qualquer momento. A vida sexual também sofre com as mudanças, o diálogo fica prejudicado, pois as conversas giram em torno apenas do bebê”, diz o diretor da Maternidade do Hospital Samaritano, Dr. Edilson da Costa Ogeda.

Segundo o especialista, a melhor forma de se preparar para receber um filho é buscar informações nas mais variadas fontes. Ler livros sobre o assunto é sempre muito bom para se informar, mas as conversas com amigos e familiares ajudam a identificar as histórias vencedoras e as perdedoras. Muitas vezes, vale a pena até procurar um profissional para ajudar na nova fase. “A orientação psicológica, quando necessária, poderá dar as ferramentas que o casal precisa para enfrentar as dificuldades”, afirma Ogeda.

Planejar é fundamental, desde o preparo da saúde dos futuros papais, até o uso de medicamentos pela mamãe que ajudam no desenvolvimento saudável do bebê, como o ácido fólico, um componente derivado da Vitamina B que ajuda diminuir o risco de malformação no sistema nervoso do embrião.

Assim que o exame da mamãe dá positivo, outras dúvidas aparecem. Cada uma das perguntas são respondidas aos poucos e a cada etapa que se passa, mais perguntas vão surgindo. Em geral, a gravidez tem seu curso influenciado por uma série de fatores, por isso, a grávida deve ter o cuidado de fazer um acompanhamento pré-natal rigoroso. Deve fazer todos os exames laboratoriais, ter uma alimentação equilibrada, comer em intervalos menores de tempo e beber bastante líquido durante todo o dia, o que favorece a digestão, o funcionamento intestinal e diminui o risco do ganho de peso excessivo. Segundo o Dr. Ogeda, as deficiências nutricionais podem acarretar aumento nos índices de abortos, malformações, restrição de crescimento intra-uterino e anemia.

Além disso, é ótimo manter uma atividade física regular quando não há contra-indicações médicas, como caminhada, natação, hidroginástica ou ioga.

Um dos assuntos que mais assombram os casais “grávidos” é o sexo. Muitos ficam com medo de ter relações sexuais pensando que isso poderá acarretar alguma complicação à gestação ou ao bebê. Esse medo não passa de um fantasma. A mulher grávida em alguns casos pode se sentir até mais apta para a atividade sexual. “O casal deve conversar e se amar da forma desejada neste período”, afirma o médico. De uma forma geral, quando não há contra-indicações médicas, a vida sexual pode e deve ser mantida. É saudável para os casais manter a relação normal. Afinal, a mamãe não está doente.

Uma das principais preocupações durante uma gestão é a alimentação da mamãe. Esse é o momento em que o organismo dela passa por grandes transformações. As necessidades nutricionais são elevadas neste período e podem impactar o crescimento e desenvolvimento do feto, mas aquela história de “comer por dois” é mito.

Pelo menos três meses antes de tentar engravidar, a futura mamãe deve aproximar-se o máximo possível do seu peso ideal, pois não é aconselhável emagrecer durante a gravidez. Mamães com excesso de peso podem desenvolver diversas doenças como: Diabetes Gestacional e as Síndromes Hipertensivas da Gestação.

Por isso, é muito importante fazer um acompanhamento pré-natal junto com uma equipe de nutrição, que pode dar melhores condições e oportunidades para uma gestação mais tranqüila e saudável, diminuindo os riscos para a mãe e bebê.

A última dúvida do casal antes do bebê nascer, normalmente se refere ao parto. O que é melhor: parto normal ou cesárea? O parto natural é basicamente quando o médico acompanha o parto, sem intervenções – como anestesias, induções ou rompimento artificial da bolsa. Neste caso, o ritmo e o tempo do trabalho de parto são respeitados e, para alívio das dores, são utilizadas técnicas de respiração e relaxamento. A vantagem em relação à cesárea é a recuperação pós-parto que é muito mais rápida. Além de haver menores riscos de infecções e hemorragias. O processo pode levar várias horas, principalmente no primeiro parto. Os partos naturais podem ser realizados na posição em que a mulher julgar mais confortável: em pé, de cócoras ou até mesmo dentro da água.

A cesárea é uma opção que normalmente é tomada pelo médico obstetra, e muitas vezes é relacionada a alguns fatores que podem por em risco a vida da mãe e do bebê como, por exemplo, em caso de desproporção do tamanho do bebê em relação à bacia óssea da mãe, infecções maternas graves, gestantes diabéticas ou hipertensas, sofrimento fetal, posição desfavorável do bebê, ou quando um trabalho de parto não progredir satisfatoriamente.

Agora, é só curtir. A gestação acabou e uma fase ainda mais feliz está apenas começando!

Fernanda Segantini

Leia Também:

Comentários

Tati

Meninas fazem 03 semanas que descobri que estou grávida, fiquei muito feliz, meu marido então nem se fala rs. Estava tentando fazia um mês e achei tão rápido. Sou casada á dois anos e ja estava ansiosa para isso. O problema é que estou enjoando demais, nada para no estomago e isso me incomoda muito.

Fernanda Domingueti

Olá, eu tenho 6 meses de casada e desde os 3 meses eu estava tentando engravidar e não conseguia.
Descobri que estou grávida de 2 semanas .
eu e meu marido estamos explodindo de alegria!!
quero compartilhar essa felicidade :)

Cidinha

Bom dia, tenho uma dúvida. Eu não entendo muito bem como se calcula para saber os meus dias férteis, minha menstruação veio no dia 11/01 e costuma durar 3 dias, como faço o calculo na calculadora de vocês para saber o dia certo por favor me ajudem pois tenho muitas dúvidas, parei o AC no dia 06/01 e depois de 5 dias veio pra mim logo que parou tive várias relações posso engravidar nesse período.

Guia do Bebê

Acesse o link a seguir:

Calculadora do Período Fértil

http://ferramentas.guiadobebe.com.br/calculadora-do-periodo-fertil/

Cidinha

Olá estou com uma duvida minha menstruação veio no dia 11/01 e durou 3 dias, quero saber se tem chances de eu estar grávida porque não tomo o AC desde o dia 06/01, quero saber porque a 2 dias estou com uma dor nos seios e nunca tive não posso nem dar um abraço apertado que ja sinto dor, me mande quais são os sintomas de uma gravidez, onde dói, ou se não dói nada, aguardo a resposta de vocês.

Guia do Bebê

Acesse o link a seguir:

http://guiadobebe.uol.com.br/sintomas-de-gravidez/

Cidinha

Oi meninas, estou casada a 10 meses e já tem uns 4 que senti aquele desejo enorme de ser mãe, conversando com meu esposo vi que ele também já está ansioso, neste mês parei o AC, e estou muito ansiosa pra ficar grávida, meu esposo ainda não sabe que parei porque quando tiver a noticia que vou ser mãe quero fazer uma grande surpresa pra ele. Torçam por mim estou muito anciosa quero muito ser mãe!!!

Isa

Bom dia meninas, descobri que estou gravida dia 27/12/13 e foi um tremendo de um susto pois não estava esperando que ficasse gravida tao cedo, mas ja estou amando pois sou mae de 1 viagem...não consigo esconder de tanta felicidades....

Pesquise aqui
Depoimento