Pesquisar

Hora de Dormir: O Sono - parte 9

O adormecer

publicidade

Voltaire dizia que:

“A vida é uma criança que é preciso embalar até que adormeça”.

Abre parênteses:

Voltaire, (pseudônimo de François-Marie Arouet - Paris, 21 de Novembro de 1694 - 30 de Maio de 1778), foi um poeta, ensaísta, dramaturgo, filósofo e historiador iluminista francês que defendia a liberdade de ser e pensar diferente.

Fecha parênteses. 

Outra frase de Voltaire que cabe aqui como uma luva é:

“Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las”.

Bebê com sono - Foto: BrianWancho/ShutterStock

E assim começamos a falar sobre o adormecer.

Definição do iAulete (antigo Caldas Aulete online – e vejam os exemplos):

  1. Começar a dormir; pegar no sono. [int.: O bebê adormeceu. antôn.: Antôn.: acordar, despertar. ]
  2. Fazer dormir ou causar sonolência [td.: A música suave adormecia a criança. antôn.: Antôn.: acordar, despertar. ]
  3. Fazer cessar ou cessar temporariamente (atividade, agitação, ímpeto, disposição etc.); aquietar (-se). 
  4. Fazer perder ou perder sensibilidade sensorial física; ENTORPECER 
  5. Fazer perder ou perder sensibilidade emocional ou sentimental. 

Essa é a primeira das dificuldades que os pais enfrentam em relação ao sono. Qual a hora certa de uma criança dormir? Depende da idade? Vale agitá-la e cansá-la bastante para que ela “desmaie de sono”? Como, pelamordedeus, fazer uma criança adormecer?

Então, vamos colocar por aqui algumas dicas interessantes que vale a pena observar e tentar para ver se funcionam em seu caso específico.

Dica 1: O banho

Independente de terem ou não um ritmo, um banho (que pode ser em banheira ou em um balde “tipo de ofurô”) sempre pode ser um ótimo auxiliar na indução de sono.

Costumamos observar 3 tipos básicos de crianças:

  1. Crianças que tomam banho, mamam e desmaiam: para essas recomendamos um banho à noite, após as 20 horas, em um ambiente já aquecido (pode ser no quarto do bebê enquanto pequeno ainda ou já no banheiro).
  2. Crianças que tomam banho, mamam e despertam: para essas o horário mais recomendável é de manhã ou até a hora do almoço. Assim eles despertam e vão ter sono mais tarde.
  3. Crianças que tomam banho, mamam e tanto faz: para essas o melhor horário para o banho é... tanto faz. Usem o que for mais conveniente e confortável para vocês. 

Assim, o banho pode ser um primeiro excelente aliado nesse processo. 

Dica 2: Hora para dormir, hora para mamar.

Crianças não nascem sabendo dormir. Elas criam rituais de adormecimento com o tempo e são esses rituais que serão seguidos até que se mostrem a elas novos rituais para fases posteriores.

Vamos recordar que até os 3 meses de idade o ritmo que rege o dia da criança (que está descrito na parte 5 dessa série: O ritmo biológico) não é o circadiano (comem de dia e dormem à noite) e sim o ultradiano (comem e dormem de dia e à noite, sem distinção). E isso acontece porque a glândula pineal, que libera a melatonina (parte 4 - Os hormônios do sono) ainda não está amadurecida.

Isso posto, é fácil entender que não adianta tentar, antes dos 3 meses de vida, estabelecer qualquer rotina no sono do bebê. Até essa idade ele mama, dorme, acorda, faz xixi e cocô não necessariamente nessa ordem, nem com essa frequência. Mas já é possível perceber algumas preferências do bebê e temos como mudar algumas delas. 

Ainda assim, há um período do dia em que eles esticam um pouco o intervalo de mamadas e dormem mais. É aqui que aparecem os “terríveis bebês que trocam o dia pela noite”. Arghhhhh. Livrai-nos desse mal. Calma, não é tão mal, tão definitivo e nem tão difícil assim.

A princípio, é só iniciar com a livre-demanda no aleitamento materno e os intervalos estarão não tão regulados a ponto de permitir essa “esticada de sono dia”. 

Aos poucos, os intervalos se estabelecem entre 2 e 4 horas, contadas de começo a começo de mamada (não de fim da mamada ao começo da próxima).

Se vocês perceberem que já se passaram 3 horas e a tendência do seu bebê é que ele vá passar longe desse período, mesmo dormindo, tente dar de mamar a ele em seu colo. Isso também é livre-demanda (mamar quando o bebê pedir e quando você quiser oferecer). 

Essa dinâmica poderá criar no bebê uma nova rotina de intervalos de mamadas. 

Dica 3: Sinais de sono

Quando colocar o bebê para dormir. Observar, acompanhar e reconhecer os sinais de sono pode ser uma dica bem interessante.

Cada criança é uma criança diferente, com seus hábitos e suas características específicas. Você sabe que seu filho está com sono quando:

- Ele boceja e/ou ele começa a diminuir sua atividade e/ou ele chora e/ou ele esfrega os olhinhos (quando ele adquire consciência corporal) e/ou fica irritado, nervoso, sem nenhuma outra causa aparente e/ou se acalme e fique com o olhar “parado no ar” e/ou ele grite e/ou uma porção de “e/ous”.

Você aprendeu a observar e conhecer seu bebê. Quando identificar esse momento precioso, não o perca. Coloque-o para dormir, sempre que possível acordado, para que ele possa aprender a adormecer sozinho. Se ele apresentar um despertar confusional ou despertar noturno ele poderá adormecer sozinho novamente. Afinal ele já faz isso.

Dica 4: As sonecas do dia 

Já mostramos aqui as necessidades de sono por faixa de idade e até os 3 anos de idade esse bebê/criança pode e deve ter alguns períodos de sono durante o dia e eles são importantes para seu desenvolvimento adequado. 

Se a criança não satisfaz suas necessidades de sono dormindo durante o dia, ao contrário do que seria lógico pensar, ela tem mais dificuldade para “pegar no sono” à noite e permanecer dormindo. Ela precisa, após os 4 meses e até os 3 anos, manter um sono contínuo, espontâneo para não acordar aborrecido (a não ser que seja por fome que será facilmente solucionada).

Algumas possibilidades para manter essas sonecas se ele acordar:

  • Aconchegue-o no sling até que ele complete sua necessidade de sono;
  • Observar um pouco mais o sono do bebê e se perceber sinais de que ele vai acordar ou que ele já acordou, tentar colocá-lo para dormir o mais rapidamente possível (se ele dorme em berço ou cama).

O ideal é que ele não acorde completamente se não tiver completado sua necessidade de sono diurno.

Dica 5: O ritual

Após os 4 meses, a rotina pode ser criada, mesmo em crianças que mamam em livre-demanda, usam cama compartilhada, dormem no berço no quarto dos pais ou no seu próprio quarto.

Conhecendo melhor seu filho, você pode identificar o que costuma ajudá-lo a induzir o sono e criar sua própria rotina. Um exemplo? Tá.

  • Escolher o horário em que você vai colocar seu filho para dormir (antes de ele dormir sozinho, se isso faz com que ele acorde durante a noite);
  • Uma hora antes (ou o tempo que for necessário para que todo o ritual seja executado) inicie a diminuição do ritmo das atividades dele e da casa;
  • Banho morninho (banheira, balde);
  • Por uma roupinha específica para dormir. Deixe a criança colocar sua roupa para dormir ou ajude-a se ela, nesse momento, tiver dificuldades. Irritar seu filho nessa hora é o que você menos precisa, não é mesmo? Rsrs.
  • Dar de mamar. Se for ao seio (aleitamento materno), não é necessária a escovação de dentes. Se for mamadeira, seu filho precisa escovar os dentes depois da mamada. Não adianta escovar os dentes antes de ele mamar. Afinal você não limpa o bumbum de seu filho antes de ele evacuar, limpa? Converse com seu odontopediatra para pedir dicas.
  • Colocar a criança no berço, ou na cama compartilhada, ou na cama dele, ficar alguns instantes em silêncio, junto com ele, para que ele perceba que agora é hora de relaxar.
  • Contar uma historinha calma, rezar para “Papai do Céu”, se despedir das estrelinhas ou dos bonecos é o último ato antes de sair do quarto ou de desligar a luz e, com a criança acordada, sair do quarto e deixá-la adormecer sozinha.
  • Quem canta, seus males espanta. Cantar cantigas de ninar ou músicas de forma geral pode também, nesse momento, ser um bom “relaxante” para a alma tanto da criança quanto dos pais.

Dica 6: Outras formas de adormecer

Apesar de a rotina ser fundamental, se você perceber dificuldades em uma única forma de adormecer seu filho, pode tentar outras maneiras.

Enquanto seu bebê dorme mamando, não tente nada diferente. Ele precisa disso por um tempo, que pode durar de algumas semanas até por volta de 3 meses. 

Independente da forma, é importante que ele seja colocado acordado em seu local de sono, que deverá ser o mesmo local onde ele passará a noite e vai despertar.

Embale-o um pouco, peça para o papai ajudar algumas vezes. Alternando as formas de adormecer, o bebê pode não associar uma única forma de dormir e isso pode facilitar que qualquer um em qualquer situação possa ajudá-lo a “readormecer” no meio da noite não necessariamente da mesma forma.

Bom, já temos algumas possibilidades para tentar agora. Na próxima semana, vamos falar de algumas coisas que não devem ser feitas para que os bebês e as crianças adormeçam e durmam a noite toda.

Será que até lá, após 9 partes, se vocês ainda não dormiram, já deu pra sentir alguma diferença? Se sim, ótimo. Caso contrário, não se desespere. Nas próximas semanas vamos falar a respeito de alguns métodos tanto para fazer a criança adormecer quanto para que ela não acorde durante a noite ou, se acordar, formas para que voltem a dormi, com o menor sofrimento possível para todos.

publicidade
publicidade