Pesquisar

Hora de Dormir: O Sono - parte 3

Quanto tempo precisamos dormir?

publicidade

Antes de falarmos dos hormônios da noite, é importante compreender que as necessidades de sono variam conforme várias situações, mas também e principalmente, com a idade.

Mas nosso tema aqui é o sono das crianças. E essa hora (a de dormir) continua sendo um dos momentos de atrito entre pais e filhos, desde a mais tenra infância até a fase de adolescência.

Na maior parte das vezes, as crianças não dormem bem por responsabilidade (ação ou omissão) dos pais. Educar não é apenas pagar escolas, alimentar, levar para passear. Orientar limites, dar diretrizes de condutas sociais, mostrar caminhos e até colocar na cama e tirar da cama na hora certa e de uma forma adequada são tarefas ligadas à criação dos filhos.

Como já vimos, o ciclo do sono é formado por cinco estágios que duram cerca de noventa minutos (pode chegar a 120) e que se repetem quatro ou cinco vezes durante a noite.

Criança deitada na cama com relógio despertador - Foto: Yuriy Rudyy/ShutterStock

Curiosidades

Quando você adormece, os sentidos se perdem na seguinte ordem: visão, paladar, olfato, audição e tato. Ao despertar, voltam primeiro o tato, depois a audição, visão, paladar e olfato. Assim, o tato é o último sentido a adormecer e o primeiro a despertar. Encostou, acordou (pelo menos, na maioria das vezes... rsrs).

E o paladar é um dos primeiros que adormece e é um dos últimos a “acordar”. Essa é uma das razões para que mamães desesperadas pelo fato de seus filhos não comerem o quanto ela gostariam que eles comessem tenham a atitude (inadequada) de dar aquele leitinho que ele não toma de jeito nenhum quando está acordado. Não se deve alimentar quem está dormindo.

Irritabilidade excessiva, mais agressividade, choro sem uma causa aparente e sem horário específico, mudança de comportamento, piora no desempenho escolar podem ser sinais de falta de sono.

Dormir muito mais aos finais de semana pode ser uma tentativa do organismo de compensar o que está fazendo falta durante a semana (e isso não funciona).

De acordo com cada idade, seu filho pode precisar de mais horas de sono, divididas entre o dia e a noite. Assim, até o soninho diurno pode ser importante em determinadas fases de nossas vidas. Vai aí uma regrinha (que não é uma obrigação e sim uma orientação) para que você não se perca. Lembre-se que cada um de nós (isso inclui nossos filhos) tem a sua necessidade própria de sono.

Quantidade de Sono por Faixa Etária
(tabela para orientação)
Faixa etáriaQuantidade de horas de sono totalQuantidade de horas de sono diurno
(durante o dia)
Recém-nascido16 a 18 horas por dia.várias sonecas durante o dia
2 a 6 meses14 a 16 horas por dia5 horas dessas, de sono diurno
6 a 12 meses12 a 14 horas por dia3 horas dessas, de sono diurno
1 a 2 anos10 a 12 horas por noite2 soninhos diurnos de 1 hora cada
2 aos 3 anos10 a 12 horas por noite1 soninho diário de 1 hora
3 aos 6 anos10 a 12 horas por noitenão há necessidade de sono diurno
Acima de 6 anos8 a 10 horas por noitenão há necessidade de sono diurno
Adolescentes8 a 9 horas por noitenão há necessidade de sono diurno
Adultos7 a 8 horas por noiteum descanso de 30 minutos durante o dia é interessante
Idosos6 a 7 horas por noiteimportante um sono diurno de 1 hora e meia

Na próxima semana, vamos falar sobre os hormônios da noite e suas influências para nossa vida.

Bons sonhos e até semana que vem!

publicidade
publicidade