Pesquisar

Grávida Baladeira

A mulher grávida continua sendo uma mulher que deseja se divertir e curtir festas e baladas. É normal e permitido com alguns cuidados

publicidade

Antes de estar grávida do pequeno, você adorava sair com as amigas e com o parceiro. Além dos barezinhos, as suas saídas preferidas eram os shows e festas para lá de agitadas. Agora com o barrigão, você certamente redobrou a atenção e provavelmente passa mais tempo em casa.  

Se você está bem e deseja dar suas saidinhas, vá em frente. Deixar de fazer os programas que mais gosta, mesmo sabendo que está tudo bem, não é saudável. Se alguém lhe questionar, lembre a essa pessoa que "gravidez não é doença" (não gostam tanto de lhe lembrar disso quando você está com enjoo ou se sentindo mal ao ponto de não conseguir realizar alguma tarefa?). Já com a gestação de risco, é natural que as baladas sejam supervisionadas ou descartadas.

Mulher grávida ouvindo música - Foto: freya-photographer/Shutterstock.com

Os especialistas não proíbem as gestantes de frequentarem festas noturnas até o oitavo mês. O risco de a bolsa romper é mínimo.  Mas, fique atenta para as saídas de emergência dos locais e esteja longe das aglomerações. Prefira um local onde possa sentar um pouco e cuja “fuga” seja rápida. 

Fuja de ambientes abafados e com muita fumaça. Prefira uma alimentação balanceada e não ingira bebidas alcoólicas.

Apesar de vaidosa, preste atenção nos calçados que utilizará. Gestantes não combinam com saltos altos. As chances da futura mamãe cair são maiores, principalmente em aglomerações e nas maravilhosas calçadas que possuímos em nossas cidades.

Agora que já está pronta e bonita, curta bastante. Boa balada!

publicidade
publicidade