Fazendo o cardápio

ATENÇÃO!
Até o sexto mês de vida o bebê deverá ser alimentado exclusivamente com o leite materno. Ele não precisará de água ou chás. Qualquer mudança nessa regra deverá ser feita com orientação do seu pediatra.

Fazendo o cardápio

Mesmo sabendo o que a criança precisa comer e estando informada a respeito do que é uma dieta balanceada, o dia-a-dia da mulher nem sempre permite que ela tenha tempo suficiente para pensar cuidadosamente na melhor alimentação para os filhos.

Nesse caso, e por isso mesmo, o melhor é tirar um tempinho, um dia, e fazer o cardápio da semana inteira. Aí, com a ajuda de uma tabela de vitaminas, das proteínas, dos carboidratos e sais minerais, pode-se imaginar o que fazer a cada dia da semana. Isso permite fazer as compras corretamente e balancear a alimentação da criança, dando a ela tudo de que precisa para seu desenvolvimento físico e intelectual, sem o risco de desenvolver carências e de criar problemas de saúde.

Mas não seja radical. Às vezes, a criança não está com apetite; não quer ou até não pode comer tudo. É preciso que a hora de comer seja agradável para todos, especialmente para a criança, porque de outro modo ela acaba identificando a alimentação com crise, mau humor, problemas e brigas, coisas desagradáveis. Procure dar tudo o que ela precisa e veja que há muitas opções, o que permite respeitar o gosto da criança. É muito importante respeitar o paladar da criança e reconhecer o seu direito a não gostar de determinadas coisas. Até porque o seu paladar ainda não está suficientemente desenvolvido para aceitar determinados alimentos.

Os bons hábitos alimentares também são uma questão de exemplo e se os pais não comem direito, não há por que imaginar ou esperar que a criança coma corretamente.

Denise Donadio Castilho 

Pesquise aqui
 
Depoimento