Pesquisar

Fast-food na medida certa

Até que ponto o fast-food pode fazer parte da alimentação do seu filho?

publicidade

ATENÇÃO!
Até o sexto mês de vida o bebê deverá ser alimentado exclusivamente com o leite materno. Ele não precisará de água ou chás. Qualquer mudança nessa regra deverá ser feita com orientação do seu pediatra.

Fast-food na medida certa

Dez entre dez crianças adoram hambúrguer. Ainda mais se for acompanhado de batata frita e refrigerante. Mas até que ponto eles podem fazer parte da alimentação do seu filho?

Em casa você prepara os alimentos da maneira mais saudável possível. Afinal, quer garantir ao seu filho todos os nutrientes necessários para um bom desenvolvimento físico. Perfeito. Mas parece que todo o seu cuidado vai por água abaixo no primeiro passeio da família ao shopping center. Fascinado com o colorido das propagandas, o pequeno insiste em entrar num fast-food da praça de alimentação. Aí vem o conflito: devo permitir que o meu filho coma esse tipo de alimento? Nessa hora, posturas radicais são as menos indicadas. Melhor não proibir nem liberar geral.

Proibir não adianta porque, mesmo que você consiga despistá-lo da primeira vez, ele vai insistir da segunda, da terceira... até conseguir realizar o desejo de participar da "festa", onde dezenas de crianças se divertem comendo batata frita, hambúrguer e tomando milk-shake. É isso mesmo: os pequenos vêem o fast-food como uma deliciosa forma de lazer e diversão. Numa lanchonete eles se sentem absolutamente à vontade.

Por outro lado, deixar que o fast-food se torne um hábito é o mesmo que negar tudo o que os médicos e nutricionistas defenderam até hoje sobre uma alimentação adequada. Para eles estimular desde cedo o consumo variado de legumes, verduras, frutas, carnes magras e pouca gordura é fundamental para o bom desenvolvimento dos pequenos.

Uma vez por semana

Levar seu filho para comer em um fast-food uma vez por semana é uma medida bem equilibrada. Com certeza, essa freqüência já vai deixá-lo feliz e você não precisa se sentir culpada por não estar oferecendo a ele uma comidinha caseira. Está certo que os famosos lanches não são considerados os melhores alimentos em termos nutricionais. Mas também, não são os piores. Uma refeição composta por hambúrguer com tomate, uma porção pequena de batata frita e um refrigerante é quase tão nutritiva quanto um prato de arroz, feijão, carne e legumes. Então, qual é o problema do fast-food?

Basicamente três: pouca variedade de alimentos (as refeições acabam tendo sempre os mesmos tipos de nutrientes), excesso de fritura (o que equivale a muita gordura) e texturas monótonas (é preciso um volume maior de alimento para se ter sensação de saciedade). Este último item acaba sendo o mais comprometedor. Isso porque a criança pode precisar de dois lanches para se sentir satisfeita. O resultado é excesso de gordura, e conseqüentemente, de calorias.

Uma refeição fast-food pode chegar a somar 1000 calorias. Quase 100% do que uma criança entre 2 e 7 anos precisa no dia todo. Para quem é magro e ativo, uma vez ou outra não se torna tão significante. Mas para os pequenos sedentários com tendência a ganhar peso com facilidade, significa quilos a mais.

Claro que cada caso é um caso. Porém, se desde pequeno você orientar o seu filho a comer em fast-food com equilíbrio, ele vai crescer com a consciência de que tudo tem uma medida certa. Até mesmo na adolescência, quando geralmente o programa é comer nesses lugares, vai ser mais difícil ele passar do limite. E só vai agradecer a você.

Os mais saudáveis

Analisando o cardápio de várias redes de fast-food e efetuando combinações que mais se aproximam de uma refeição equilibrada, as sugeridas a seguir oferecem de 35% a 40% das recomendações diárias de calorias e vitamina A; de 15% a 28% de cálcio e ferro; de 68% a 100% de proteínas; quantidade aceitável de colesterol (abaixo de 80 mg) e suprem as necessidades de vitamina C. Para complementar os nutrientes, como o cálcio e vitaminas do complexo B, é preciso reforçar as outras refeições com leite ou derivados, legumes, frutas, verduras e cereais.

 

Mc Donald´s
- 1 hambúrguer simples
- 1 copo (240 ml) de suco de laranja
- 1 tortinha de banana
ou
- 1 Mc fish
- 1 copo (240 ml) de suco de maracujá

Habib´s
- 1 esfiha de carne
- 1 esfiha de queijo
- 1 copo (240 ml) de suco de abacaxi
- 1 salada de frutas

China in Box
- 1 porção (média) de frango xadrez
- 1 porção (média) de arroz primavera
- 1 copo (200 ml) de suco de laranja
- 1 banana (pequena) caramelada

 

Subway
- 1 steak & cheese com salada (pão, carne desfiada, alface, tomate)
- 1 copo (240 ml) de suco de laranja
ou
- 1 chicken & cheese com salada (pão, frango, queijo, tomate e alface)
- 1 copo (240 ml) de suco de laranja

Pizza Hut
- 2 fatias pequenas de pizza de mussarela (massa fina)
- 1 porção pequena de salada garden (sem o molho)
- 1 copo (240 ml) de suco de laranja

publicidade
publicidade