Pesquisar

Desfralde sem estresse

Confira 10 perguntas e respostas para um desfralde mais tranquilo

publicidade
Quem é pai ou mãe sabe que a retirada das fraldas pode ser um processo difícil, mas recompensador, já que vai gerar uma economia significativa no orçamento familiar e mais do que isso: é um marco muito importante no desenvolvimento da autonomia da criança.

Viviani Zumpano, neuropsicopedagoga da NeuroKinder, explica que o processo do desfralde só deve ser feito quando os pais estiverem seguros e conscientes que os “incidentes”, como os escapes, vão ocorrer e eles precisam estar preparados para lidar com essas situações da melhor maneira possível, para não causar traumas na criança.

desfralde sem estresse - Foto: hatemddd / pixabay.com

Veja agora 10 dúvidas sobre o desfralde para ajudar os pais no processo:

Qual a idade certa?
O ideal é começar o desfralde a partir dos 18 meses. A criança nessa fase já está cognitivamente mais desenvolvida para compreender o processo. Antes disso, o sofrimento é maior, tanto para a criança, quanto para os pais.

A criança precisa falar para desfraldar?
Depende. O ideal é que o desfralde seja feito quando a criança já fale algumas palavras para facilitar o processo. Mas não é uma condição mandatória para começar, pois é possível tirar as fraldas de bebês com atraso na fala.

A escola pode recusar a criança porque ela ainda usa fraldas?
Vemos muitos casos de escolas que não aceitam crianças maiores de dois anos que ainda usam fraldas. Isso não é correto. Na verdade, a escola deve ser uma facilitadora do processo do desfralde, aceitando essa criança e auxiliando-a. A criança na escola vai aprender por meio do outro, ou seja, ao ver os colegas usarem o banheiro, ela irá observar e imitar.

Penico ou adaptador de vaso?
Para começar, o ideal é usar um penico ou privadinha. É importante que a mãe ou o cuidador realize os rituais, como jogar o xixi no vaso sanitário, dar descarga, limpar-se com o papel higiênico e lavar as mãos. Quando a criança já estiver bem segura no uso do penico, os pais podem incentivar o uso do vaso sanitário com o adaptador. Dica: deixe a criança ver os pais usarem o banheiro, isso é um ótimo incentivo e modelo de imitação.

Como fazer nas saídas de casa?
Ninguém precisa parar de sair por causa do desfralde. A recomendação é usar a fralda e levar a criança ao banheiro várias vezes. Isso evita frustração ou situações embaraçosas para a criança e para os pais quando vão a lugares públicos.

Quem vem primeiro, o número “1” ou o número “2”?
O ideal sempre é começar pelo xixi. O controle da urina é mais fácil para a criança. Depois, os pais podem começar o processo das fezes, que pode levar mais tempo.

Tem diferença no desfralde de meninos e meninas?
Sim, há diferença. Os meninos costumam levar mais tempo para desfraldar, por conta de uma pequena diferença nos marcos de desenvolvimento entre meninos e meninas. Mas, vale lembrar que o processo de desfralde é único, pode variar de uma criança para outra, de um filho para o outro, independente do sexo.

Elogiar ou não?
Elogiar sempre. A criança precisa ser elogiada e incentivada sempre que conquistar algo importante. Ela vai entender que está fazendo algo bom e tende a repetir o processo, e isso vale para qualquer atividade, incluindo o desfralde.

Como lidar com os escapes?
De forma natural, jamais brigar ou xingar a criança por causa de um escape. Muitas podem chorar e ficar ansiosas quando fazem xixi em lugares inapropriados. Cabe aos pais acalmar, explicar que isso acontece, limpar e incentivar o uso do penico ou do banheiro. Aqui fica uma dica valiosa: a criança não tem a noção de usar o banheiro quando tem vontade, por isso, no processo de desfralde é preciso oferecer o penico várias vezes por dia ou a ida ao banheiro várias vezes também, até a criança perceber esse movimento para imitar.

Quando tirar a fralda noturna?
 Este é o último passo e pode demorar bastante tempo. Somente depois do processo diurno estar firmado, ou seja, sem escapes, é que os pais podem começar a retirada da fralda noturna. Porém, precisarão levantar de três a quatro vezes por noite para levar a criança ao banheiro no início, para criar o que chamamos de autorregulação. Depois de um tempo, a criança começará a ir sozinha.
publicidade
publicidade