Pesquisar
atualizado em 23/05/2016 8:04h

Como produzir mais leite materno

Pergunta clássica e que costuma ser feita quando a mãe já está desesperada com o bebê chorando sem parar: como faço para produzir mais leite materno?

publicidade

O problema ocorre porque seu corpo está reagindo a algo errado. Mas não se desespere, pois é perfeitamente reversível. A dificuldade de fabricação do leite geralmente é reflexo de problemas emocionais, entre outros fatores.

Vamos explicar direitinho os principais motivos para a produção insuficiente de leite e como corrigi-los.

Ansiedade, estresse, cansaço, tensão pós-parto e dores relacionadas à gravidez e amamentação podem reduzir a produção de leite, já que esses fatores jogam no corpo da mulher hormônios que inibem a descida do leite materno.

Busque a causa do estresse que te domina e tente domá-lo. Se dê o direito de repousar de verdade. Procure superar ou enfrentar situações difíceis de maneira mais harmoniosa e peça um pouco mais de apoio do papai ou outra pessoa nos afazeres domésticos. O corpo da mulher às vezes funciona como uma bomba-relógio. Aprenda a desligar esse artefato, pois a calmaria, de uma forma bem didática, auxilia no funcionamento adequado do corpo.

Outra razão para o pouco leite é a amamentação incorreta ou (e) insuficiente do bebê. Quanto mais você der de mamar corretamente, mais o seu corpo vai produzir leite materno. É algo natural do corpo. O prazer em ver o fofinho mamando perfeitamente acaba liberando mensagens positivas ao cérebro, que automaticamente, “autoriza” a produção de mais e mais leite.  

Tanto é que se a amamentação estiver perfeita, você vai ter leite para dar de mamar várias vezes ao dia. Isso acontece justamente porque a produção é estimulada devido à amamentação certa.

Se amamentar corretamente é fundamental para fabricar mais lente, precisamos ter noção de como conseguir uma amamentação certa. Vale algumas observações pertinentes. Como já dissemos em outros artigos, o ideal é o bebê abocanhar toda a aréola do seio, e não apenas o bico.

O bebê quando põe a boca de forma errada no peito da mãe acaba trazendo dois problemas grandes. Ele pode ferir o bico do seio da mãe, causando dores fortíssimas e atrapalhando futuras amamentações. Além disso, por pegar errado o peito, consequentemente sairá menos leite do peito. E como foi dito no começo do texto, se a amamentação for incorreta, a mãe terá mais dificuldade de produzir leite.

Veja só por que o pequeno deve pegar toda a aréola do seio. As “bolsinhas” que guardam o leite materno ficam posicionadas por baixo de toda a aréola do seio e, portanto, o bebê terá muito mais facilidade se tiver a boca em toda a aréola.

Posição correta da pega no seio para o bebê amamentar

Cuidado com promessas salvadoras – É comum nesta fase preocupante por conta do pouco leite ouvirmos histórias de “remédios milagrosos” (geralmente feito à base de plantas medicinais), que prometem deixar os seios cheio de leite de uma hora para outra. Mãe, seja mais criteriosa e não aceite qualquer coisa.

Você pode até voltar a produzir mais leite depois de tomar um suposto “remédio”. Mas a melhora veio não por causa do produto, mas sim porque você controlou seu emocional de outras formas mais interessantes.

De qualquer forma, caso esteja enfrentando esse problema, consulte um profissional da saúde, de preferência o pediatras. Ele vai analisar seu caso especificamente e determinar se você de fato precisa ou não de medicamentos.

Beba bastante líquido para aumentar a produção de leite materno

Ao invés de tentar receitas caseiras "milagrosas" ou até mesmo utilizar medicamentos, experimente aumentar a quantidade de ingestão de líquidos.

Aumente em pelo menos 1 litro a ingestão diária de líquidos (pode ser água, sucos, sopas ralas, leite, iogurtes, frutas in natura como melancia e laranja), mas evite bebidas alcoólicas, refrigerantes e sucos artificiais.

Produzindo pouco leite, será?

Você pode achar que está produzindo pouco leite mas isso pode ser apenas uma preocupação sem fundamento porque você acha que o seu bebê não está "gordinho" como outros que você vê por aí. Existem fases de crescimento e variações no ganho de peso. Bebê gordinho não quer dizer bebê saudável. O mais importante nesse momento não é sair correndo para comprar uma lata de leite em pó, mas sim procurar o pediatra para que ele verifique se o crescimento e desenvolvimento estão normais.

Todo mundo está dizendo que o meu bebê não para de chorar porque é fome pois tenho pouco leite ou porque meu leite é fraco. O que eu faço?

Você tem algumas opções, como por exemplo, "mandar todo mundo plantar batatas", mas isso poderia acabar com suas amizades. A nossa preferida é: respire fundo e calmamente diga "já marquei o pediatra para saber se está tudo bem". Marque a consulta e converse com o pediatra sobre o assunto.

Levei meu bebê ao pediatra e ele disse que está tudo bem com meu filho, mas mesmo assim me receitou um leite especial. Isso é correto?

É claro que não. Se está tudo bem porque dar outro tipo de leite? Se você for a um pediatra que diz que está tudo bem com seu filho mas mesmo assim ele insiste em recomendar um leite qualquer, questione ele. Pergunte: mas por que, doutor? Espere ele responder. Após a resposta pergunte: e se eu não der o que vai acontecer com meu bebê? Provavelmente a resposta será "nada".

A introdução de leite em pó na alimentação dos bebês é responsável pela pouco produção de leite materno e pelo abandono da amamentação materna.

Assista abaixo dois vídeos com dicas sobre a posição ideal para amamentar o bebê:

publicidade
publicidade