Pesquisar

Como está a saúde ocular durante a gestação?

É preciso redobrar os cuidados com a visão durante a gestação

publicidade
São diversos os cuidados que a mulher precisa tomar com a própria saúde e com a do bebê durante este período, mas poucas incluem os cuidados oftalmológicos na lista pré-natal. De acordo com a oftalmologista Dra. Márcia Beatriz Tartarella, diretora da Sociedade de Oftalmologia Pediátrica da América Latina, as principais dúvidas e curiosidades sobre o tema para ajudar na prevenção de doenças e diminuir os desconfortos no período são:

Os hormônios afetam (e muito!) os olhos
Inchaço, enjoo e mudanças de humor não são os únicos reflexos da montanha-russa hormonal que ocorrem durante a gravidez. As mudanças hormonais são também as principais responsáveis por provocar alterações na visão durante o período. Por isso, a visita ao oftalmologista é imprescindível. A inconstância dos níveis hormonais femininos pode provocar sintomas significativos aos olhos, que podem incomodar e causar sérios problemas às futuras mães, e também aos bebês, se não diagnosticados e tratados corretamente.

As alterações de grau são reais
Não se surpreenda se for ler e sentir que seus óculos não estão mais ajudando a desembaralhar a visão como deveriam. A alteração de grau durante a gestação é mais comum do que se pode imaginar, já que é causada em decorrência dos sintomas típicos da gravidez, como a retenção de líquido e o aumento de peso, que podem modificar o formato e a espessura da córnea, deixando a visão distorcida.

A condição é momentânea e a córnea volta ao normal gradativamente após o nascimento do bebê. No entanto, como pode causar fortes dores de cabeça e tontura, a recomendação é que se faça os ajustes das lentes para o novo grau durante o período para o maior conforto da mãe.

A claridade pode incomodar
Em razão das alterações de grau causadas pelas mudanças hormonais, muitas mulheres podem desenvolver maior sensibilidade à luz durante a gestação, a chamada fotofobia, que pode incomodar e tornar difíceis as atividades do dia a dia. Para isso, o mais indicado é fazer o uso de lentes fotossensíveis, como as da Transitions, que se adaptam aos diferentes níveis de claridade e garantem maior conforto visual para as gestantes, além de maior proteção contra os raios UVA e UVB.

Manchas escuras no campo visual e visão dupla podem indicar hipertensão gestacional
Algumas grávidas podem apresentar hipertensão durante a gestação, o que pode provocar alterações no fundo de olho. Entre os principais sintomas visuais estão a aparição de escotomas, que são caracterizados pela presença de manchas escuras em alguns pontos do campo visual, visão dupla e diminuição da visão. Por isso, as mulheres com hipertensão antes ou durante a gestação, ou diabéticas, devem ter acompanhamento oftalmológico durante toda a gravidez.
cuidados com os olhos durante a gestação - Foto: Bergadder / pixabay
É possível diagnosticar a pré-eclâmpsia por meio de exames oftalmológicos
Se houver queixas de dor de cabeça, visão turva, sensação de pontinhos brilhantes na visão e maior sensibilidade à luz durante a gestação, procure um oftalmologista o mais rápido possível! Os sintomas podem ser sinais de pré-eclâmpsia que, se diagnosticada precocemente, diminui os riscos de mais problemas no futuro, como a evolução para a eclâmpsia, condição que coloca em risco as vidas de mãe e bebê.

Por isso, além da visita constante ao ginecologista, deve-se incluir na agenda uma visita ao oftalmologista logo no início da gravidez para a realização do exame de fundo de olho, já que as artérias e veias da retina podem sofrer mudanças devido às alterações na pressão arterial.

A Síndrome do Olho Seco está entre os problemas mais comuns durante a gestação
A redução da produção da lágrima, devido às diversas alterações hormonais que ocorrem durante a gravidez, pode ocasionar a Síndrome do Olho Seco. Entre os sintomas mais comuns da síndrome estão os olhos vermelhos, visão turva ao final do dia, dificuldade para ficar em lugares com ar condicionado ou em frente ao computador, sensação de areia nos olhos e ardência.

Se não tratada corretamente e com acompanhamento médico, pode ocasionar sérios problemas, como o surgimento de úlceras de córnea e até mesmo o comprometimento grave da visão. O tratamento costuma ser feito por meio do uso de lágrimas artificiais, que mantêm a hidratação da superfície do olho por mais tempo.

Fique atenta ao uso de colírios
O uso indiscriminado de colírios pode ser prejudicial ao feto. Não se deve esquecer que colírios também são medicamentos e são absorvidos pelas mucosas do olho até chegar na corrente sanguínea. As gestantes que têm costume ou necessitam das lágrimas artificiais em seu dia a dia precisam passar em consulta com um oftalmologista para certificar se o medicamento é realmente seguro. Os colírios que contêm conservantes podem ser tóxicos. Por isso, o uso não deve passar de quatro vezes ao dia.

Lentes de contato podem comprometer a córnea
Para as gestantes usuárias de lentes de contato, o cuidado deve ser redobrado. A grávida pode ficar mais propensa ao edema na córnea e à contaminação nas lentes, que pode ocasionar a úlcera de córnea.

Adie a cirurgia de miopia para após o nascimento do bebê
A cirurgia de miopia durante a gestação é totalmente contraindicada, já que o procedimento demanda cuidados extras. Como existe a possibilidade de alteração do grau durante a gestação, a recomendação é de aguardar o nascimento do bebê para a realização da cirurgia. Para as grávidas que já fizeram a cirurgia refrativa, pode haver uma flutuação de visão, que melhora após o nascimento do bebê.

Atenção para a proteção da saúde ocular do bebê
É muito importante pensar na saúde ocular do bebê, mesmo durante a gestação. Os exames de toxoplasmose e rubéola durante a gravidez são mandatórios, pois ambas as doenças, se diagnosticadas no período, podem acarretar em graves problemas oculares ao feto, como cegueira e catarata.
publicidade
publicidade