Pesquisar

Como amenizar dores nos seios na gravidez

Dicas simples que podem aliviar as dores nos seios que acompanham as mulheres durante a gestação

publicidade

Os seios, assim como outras partes do corpo, sofrem intensa transformação no período da gravidez. Os seios crescem na gestação, ficam muito mais sensíveis e, infelizmente, costumam causar dores durante os nove meses. Não tem jeito de acabar com esse incômodo. No entanto, há maneiras de suavizar essas dores.

O conselho mais importante para evitar dores nos seios é o uso de sutiãs com boa sustentação, escolhidos de acordo com as características de cada mulher. Os seios crescem bastante na gestação, a pele e a aréola ficam sensíveis, e é interessante que as alças dos sutiãs sejam maiores e fortalecidas justamente para minimizar a sobrecarga no peito.

Existem sutiãs específicos para gestantes. Eles são revestidos por algodão, com alças mais largas, e oferecem bojos mais macios e flexíveis. Os fechos nas costas costumam ter maior regulagem, essencial nesta fase de transformação do corpo.

Sutiãs comuns podem agravar as dores, pois não equilibram o peso de forma homogênea e nem sempre possuem tecido adequado. Na hora de dormir, uma boa dica é usar tops de ginásticas, de tecido elástico.

Aconselhável

- Sutiãs com alças maiores e específicos para gestantes;

- Banhos de sol no mamilo por curtos períodos pela manhã, sempre antes das 10 horas e com uso de filtro solar com fator de proteção adequado à sua pele;

- Leve movimentação do seio com a mão (segurar levemente o bico com o dedo indicador, enquanto faça movimentos leves do seio para os lados).

Desaconselhável

- sutiãs comuns

- buchas e hidratantes nos mamilos

- tecidos ásperos na região dos mamilos

Bico rachado - O mamilo também traz incômodo a mulher na gravidez. Ele geralmente escurece nos meses de gravidez, já se preparando para servir de alimento ao filho. Essa mudança pode representar dores e rachar o bico.

Portanto, use sutiãs revestidos de algodão, mais macios, de forma que não contenham nenhum tecido que possa ficar raspando no mamilo. Importante verificar se o tecido propicia melhor respiração da pele e que seja antibacteriano.

Hidratantes e cremes podem ser usados nas mamas, mas não é aconselhável nos mamilos. Muito creme pode ressecar o mamilo neste período de gestação.

É importante ficarmos atentos aos efeitos provocados pela gestação nos seios. Não apenas pensar na questão estética. A mastite, por exemplo, é uma inflamação nos seios ocasionada pelo acúmulo de leite, que dificulta a circulação sanguínea e sobrecarrega o tecido dos seios.

Vale lembrar que a alteração dos seios na gestação é provocada pelo aumento da produção de hormônios que estimulam a produção de leite. Dependendo da gravidade da mastite, o médico pode receitar antibióticos.

Os primeiros três meses de gestação costumam ser a fase de maior transformação no peito, com aumento expressivo dos hormônios progesterona e estrogênio. A tendência é que os níveis de hormônios se estabilizem nos meses seguintes.

Algumas mulheres ficam com os seios extremamente sensíveis durante a gestação. Já outras felizardas levam a gravidez numa boa. Dores nos seios são comuns na menstruação. O problema é que na gravidez a dor dura longos períodos.

A pergunta clássica é: por quê o peito fica tão sensível a toques na gravidez? Acontece que a circulação do sangue aumenta nessa região, podendo causar inchaço, pressionando o tecido da pele dos seios.  Além disso, há mudanças no tecido mamário. Essas alterações podem causar não apenas dores, mas formigamentos e coceiras.

Mesmo com essas dicas, é fundamental que a mulher faça pré-natal e saiba como proceder caso os seios apresentem dores. Faça da gravidez um período de expectativa e alegria. Evite dores.

Mulher grávida com dores nos seios - foto: Lucky Business/ShutterStock.com

publicidade
publicidade