Calendário de Vacinas para Crianças com Síndrome de Down do Estado de São Paulo

Crianças com Down têm vacinação diferenciada no Estado de São Paulo

Uma iniciativa das secretarias de Estado da Saúde e dos Direitos das Pessoas com Deficiência do Estado de São Paulo possibilitou o acesso das crianças e adolescentes portadores da Síndrome de Down às vacinas que não fazem parte do calendário de vacinação do Ministério da Saúde e que costumavam ser oferecidas somente por clínicas privadas.

Como é uma ação do Governo do Estado de São Paulo, somente os moradores dessa região do país poderão ser beneficiadas com as vacinas diferenciadas, que não são encontradas na rede pública.

Quando do lançamento desse calendário (março de 2009) as vacinas pneumocócica e meningocócica C, Varicela (catapora) e Influenza (gripe) não estavam disponíveis no calendário do Ministérios da Saúde, mas hoje em dia já fazem parte, portanto apenas a vacina contra a Hepatite A será oferecida a mais nesse calendário diferenciado. Lembrando que atualmente a vacina contra a Influenza (gripe) está sendo oferecido pelo Ministério da Saúde, porém há restrição em relação a faixas etárias e grupos populacionais.

Mas atenção, esse calendário difere do calendário do Ministério da Saúde em quantidade e periodicidade das aplicações.

Essa síndrome é distinguida por um “defeitinho” no cromossomo 21, chamada de Trissomia do 21, que causa deficiência de habilidades cognitivas e do desenvolvimento físico.

O cromossomo 21 tem a função de adequação do sistema imunológico. É por isso que as crianças portadoras da Síndrome de Down estão mais suscetíveis a viroses e infecções por bactérias do que uma criança com perfeito funcionamento do cromossomo 21, explica o pediatra e geneticista Zan Mustacchi, chefe do Departamento de Genética do Hospital Estadual Infantil Darcy Vargas.

Fique atento - Como o risco de doenças é maior, o calendário vacinal deve ser diferenciado. As doenças infecciosas são a segunda maior causa de morte entre as pessoas portadoras da Síndrome de Down (90% dessas pessoas apresentam baixa imunidade).

Abaixo o calendário recomendado pelo Estado da Saúde e dos Direitos das Pessoas com Deficiência do Estado de São Paulo publicada pelo Diário Oficial no dia 21/03/2009:

Calendário de Vacinas para crianças com síndrome de Down

SERVIÇO GRATUITO DO GUIA DO BEBÊ
Você pode criar uma Carteira de Vacinação do Guia do Bebê que utiliza esse mesmo esquema de vacinação. E sempre que a data de vacinar o seu filho se aproximar, nós lhe enviaremos um email para lembrar você desse importante compromisso.
Clique aqui para criar uma Carteira de Vacinação.

IdadeVacinaDose
Ao nascerBCGDose única
 Hepatite B

1ª dose

2 mesesVOP (vacina oral contra Poliomielite)1ª dose
 Vacina tetravalente (DTP + Hib)1ª dose
 Hepatite B2ª dose
 VORH (Vacina Oral de Rotavírus Humano)1ª dose
 Pneumocócica 10 (conjugada)1ª dose
 Meningocócica C (conjugada)1ª dose
4 mesesVOP (vacina oral contra Poliomielite)2ª dose
 Vacina tetravalente (DTP + Hib)2ª dose
 VORH (Vacina Oral de Rotavírus Humano)2ª dose
 Pneumocócica 10 (conjugada)2ª dose
 Meningocócica C (conjugada)2ª dose
6 mesesVOP (vacina oral contra Poliomielite)3ª dose
 Vacina tetravalente (DTP + Hib)3ª dose
 Hepatite B3ª dose
 Pneumocócica 10 (conjugada)3ª dose
 Influenza (gripe)1ª dose
7 mesesInfluenza (gripe)2ª dose
9 mesesFebre Amarela1ª dose (para áreas de risco)
12 mesesSRC (Tríplice Viral)1ª dose
 VaricelaDose única
 Pneumocócica 10 (conjugada)4ª dose
 Hepatite A1ª dose
15 mesesVOP (vacina oral contra Poliomielite)4ª dose
 DTP (tríplice bacteriana)1ª dose
 Meningocócica C (conjugada)3ª dose
18 mesesHepatite A2ª dose
4 a 6 anosVOP (vacina oral contra Poliomielite)5ª dose
 DTP (tríplice bacteriana)2ª dose
 SRC (Tríplice Viral)2ª dose

TODO ANO - Aplicar Influenza (Gripe)

A CADA 10 ANOS - Aplicar Febre Amarela (para áreas de risco).

Dicas

O esporte é uma importante “vacina” às crianças com síndrome de Down, pois a prática esportiva estimula a sociabilização, ajuda no equilíbrio emocional e previne a criança de outras doenças.

Crianças com Síndrome de Down precisam ter presença assídua nos postos de vacinação, pois o sistema imunológico delas não são tão fortes como de uma criança sem a síndrome.

A vacinação diferenciada para portadores de síndrome de Down é somente realizada no Estado de São Paulo. Para as pessoas de outras regiões, é importante consultar os postos de vacinação e os preços das vacinas.

Se você reside em São Paulo e está com alguma dúvida ligue para (11) 5212-3700

Fonte: Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência

http://www.saude.sp.gov.br/resources/ses/legislacao/2009/marco/informe-eletronico-de-legislacao-em-saude-n-54-23.03.2009/legislacaoestadual/e_rs-cj-ss-sdpd-1_200309.pdf

Bruno Rodrigues

Pesquise aqui
Depoimento