Amamentação

Bancos de leite humano

Os bancos de leite humano

Você sabia que as mães com leite excedente podem doar o leite materno para crianças prematuras e de alto risco internadas em UTIs?

A Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano foi criada em 1998, por iniciativa conjunta do Ministério da Saúde e Fundação Oswaldo Cruz. Sua missão é promover, proteger e apoiar o aleitamento materno, coletar e distribuir leite humano com qualidade certificada e contribuir para a diminuição da mortalidade infantil.

A Dra. Keiko Teruya conta que o leite humano tem 250 fatores de proteção já comprovados, enquanto o leite artificial ou formulado possui zero. Por isso o leite humano é fundamental no tratamento de bebês de alto risco internados em hospitais. “A sobrevida dessas crianças aumentou muito graças à oferta de leite humano”, comemora a pediatra.

Qualquer mãe saudável que estiver amamentando e tiver leite excedente pode fazer a doação. Porém, a pediatra alerta: a mãe só deve doar o leite ao Banco depois de nutrir seu próprio filho. “Muitas mães decidem doar o leite quando voltam a trabalhar, pois não poderão mais amamentar seus bebês. Eu sempre oriento a retirarem o leite, oferecer a seu filho e, se houver leite excedente, fazer a doação”.

Informe-se sobre os locais onde fazer a doação na sua cidade e saiba mais sobre os bancos de leite humano no site www.redeblh.fiocruz.br. Essa é uma excelente iniciativa e um lindo gesto de amor e solidariedade. “O que para alguns é apenas leite, para muitas crianças é vida”, diz a pediatra Maria José Mattar, coordenadora da Rede de Banco de Leite de São Paulo.

 

Paula R. F. Dabus

Depoimento