Pesquisar

Aprendizado em duas línguas

None

publicidade

Muito se fala da dificuldade ou confusão que a criança pode criar se aprender dois idiomas simultaneamente desde pequenininho, mas isso não é tão complicado quanto muitos de nós imaginamos.

O aprendizado bilíngüe (de duas línguas) ocorre normalmente quando os pais são de nacionalidades diferentes e com crianças que estão em escola onde o ensinamento e a alfabetização são realizados em duas línguas, chamadas de escolas bilíngües.

O cérebro humano nasce com uma capacidade de adaptação enorme e pode aprender qualquer idioma desde que lhe seja apresentado. E quanto mais cedo esta segunda língua for aprendida melhor será a pronúncia e a distinção dos sons daquela língua.

Se houver mistura de línguas numa mesma frase feita pela criança é absolutamente normal e não quer dizer que esta ou aquela língua é mais fácil de aprender. Um pouco mais tarde a criança já diferenciará onde e com quem usar cada vocabulário.

A exposição da criança a dois idiomas ao mesmo tempo aumenta o número de conexões cerebrais na região responsável pela linguagem, ajudando a criatividade e o raciocínio, além da criança expandir cultura e seu intelecto.

Alguns cuidados - Mesmo não prejudicando o desenvolvimento e aquisição da linguagem da criança, no ensino de dois idiomas certos cuidados deverão ser tomados. Na criança pequena, de até quatro anos, a alfabetização e o contato com a língua escrita de dois idiomas não deve ser feito. Ainda é muito cedo.

Nesta fase se deve mostrar para as crianças músicas, diálogos e sons. Somente a linguagem oral. Nas escolas bilíngües brasileiras, a prioridade é a língua e cultura brasileiras.

Outro cuidado a ser tomado é sempre prestar muita atenção na aquisição dos idiomas pela criança. Se alguma dificuldade grande for observada com algum dos idiomas, o melhor é que a criança seja alfabetizada em um só deles.

Se a criança tiver uma continuidade do trabalho em casa é melhor, como um dos pais conversa e brinca com um idioma e o outro com o outro, mas os pais devem ter conhecimento na língua para não causar uma pronúncia errada da criança.

Tomando os devidos cuidados, a criança não encontrará problemas no desenvolvimento e aquisição bilíngüe da linguagem.

Dicas

Crie regras em casa, como com o pai a criança só vai falar inglês, e português com a mamãe.

Não pule etapas, não queira que seu filho seja um gênio, isso pode sobrecarregar o pequeno.

Ser bilíngüe nos dias de hoje é muito valorizado, mas não force algo que seu filho tenha muita dificuldade.

publicidade
publicidade