Pesquisar
atualizado em 03/10/2012 11:03h

A importância das atividades extracurriculares para os pequenos

Na fase que antecede o ensino fundamental, vale a pena inserir a criança em novas atividades. Confira o que deve ser feito para que o filhote brinque e aprenda.

publicidade

Fazer atividade física, aprender um novo idioma, interagir com novos programas no computador, entre outras atividades, estão cada vez mais presentes no dia a dia dos pequenos. Os cursos “extracurriculares”, também ministrados na escola fora do horário das aulas, são importantes para o desenvolvimento das crianças.

Segundo a Dra. Débora dos Santos, psicóloga e especialista em Saúde Mental, a participação da garotada em novas possibilidades de aprendizado, contribui para aperfeiçoar a capacidade de armazenamento das novas informações.

“Nessa faixa etária, a criança ainda permanece no estágio onde não consegue se colocar no lugar do outro. Porém, receber muitas responsabilidades nesta etapa, ajuda a estabelecer esta relação. É um ótimo período para diversificar suas atividades”, diz. “Quanto mais interessada em aprender, maior é a segurança pessoal. A maturidade da criança melhora sua adaptação ao ambiente em que vive”, completa.

Menina treinando Karatê - Foto: Lucian Coman / ShutterStock

O primeiro passo para matricular o seu filhote em uma atividade, é perceber qual é a área em que demonstra maior interesse. Os cursos esportivos são excelentes para o desenvolvimento corporal, disciplinar e emocional, onde a criança irá valorizar a autoestima e controlar o seu peso, uma das grandes preocupações dos pediatras.

Os cursos de língua estrangeira também são adequados para a criançada. Eles auxiliam no reconhecimento das diferenças. Para os pequenos que adoram interagir com novos ritmos, os cursos de dança contribuem para o equilíbrio da postura corporal. Já para a criança que se diverte com música, as aulas de instrumentos musicais ajudam no ritmo e despertam a atenção para fixar o aprendizado escolar.

É importante lembrar que o excesso é prejudicial. A Dra. Débora alerta que a mamãe jamais deve exceder na imposição das atividades, e sim, ficar atenta quando estiver ultrapassando os limites para não gerar desconforto no filhote.  Quando isso ocorre, mesmo que involuntariamente, é importante que os próprios professores, quando perceberem o desgaste do aluno, transmitam as orientações para a mãe, mostrando-lhe o melhor caminho.

Se a criança não consegue acompanhar as atividades, é importante ficar atenta para a forma como ela demonstra o problema.  Ele pode vir de diferentes maneiras, e nem sempre é dito pelo pequeno. É fundamental estar atenta ao desempenho dentro e fora da escola, fiscalizando não apenas o boletim, mas a atuação como um todo. O excesso de compromissos e horários são os principais fatores que prejudicam no desempenho da criança.

E agora, quando a criança já passou por diversas atividades e desistiu facilmente de todas elas? A Dra. Débora afirma que é algo muito comum entre as crianças não querer continuar atuando em uma área onde não é reconhecida, por achar que não se saiu bem, ou até mesmo, acreditar não ter tido destaque em relação aos outros. Neste caso, é necessário mostrar para o pequeno quais são as transformações positivas percebidas até o momento e como elas podem aumentar de acordo com a sua persistência e esforço. “É preciso evidenciar o potencial da criança para que ela não desista facilmente”, diz. 

Não importa se o curso é esportivo ou cultural. Para garantir a disciplina do filhote, é necessário estabelecer uma parceria entre a escola e família. “Disciplina não é rotina, ainda que esta deva fazer parte da vida da criança. Respeitar a si mesmo e aos outros, é fundamental”, pontua.

Mamãe, cada criança possui o seu tempo. Não se esqueça que brincar é uma atividade riquíssima na aprendizagem. Tudo o que for realizado com criatividade, ressaltando o lúdico, só irá contribuir para que o seu pequeno descubra o seu potencial. Portanto, curta esta fase gostosa com o seu filhote e seja a primeira a torcer pelo seu sucesso. 

publicidade
publicidade