A Dengue e os pequenos: como sair dessa

Aprenda a reconhecer os sintomas da dengue e o que você pode fazer para tentar evitar que o mosquito se reproduza

Normalmente os sintomas da dengue em bebês e crianças são mais leves, mas devemos ter muita atenção na prevenção da doença e nos cuidados com o pequeno infectado.

Sintomas da dengue clássica

Os sintomas da dengue clássica começam de 2 a 7 dias após a picada do mosquito e são como um estado gripal: febre de início repentino e de intensidade variável, podendo chegar a 39 graus, dor de cabeça, dor na região dos olhos, costas e articulações e vermelhidão pelo corpo (sintoma diferencial da gripe). Insônia, náuseas e perda de apetite são outros sintomas comuns.

Os sintomas podem regredir três dias depois de aparecerem e retornarem em dois ou três dias novamente, mas geralmente reaparecem mais amenos.

Sintomas da dengue hemorrágica

Existe uma forma mais grave da doença, a dengue hemorrágica, que vem aumentando em crianças, principalmente em áreas endêmicas. A ocorrência da forma mais grave acontece, na maioria das vezes, quando a criança já foi infectada anteriormente por um tipo diferente do vírus.

Na dengue hemorrágica os sintomas são parecidos, mas aparecem de forma mais intensa. Pequenos vasos podem sangrar na pele e nos órgãos internos, surgindo hemorragias nasais, gengivais, urinárias, gastrointestinais ou uterinas.

Em raríssimos casos, a pressão arterial pode baixar tanto que pode levar a um choque e morte.

Como uma pessoa é infectada pela dengue?

A dengue não é contagiosa, isto é, não passa de pessoa para pessoa. Para se infectar com o vírus que provoca a doença, a criança precisa ser picada pelo mosquito hospedeiro da doença, o Aedes aegypti. Existem quatro tipos diferentes de vírus que causam a dengue.

Mosquito Aedes Aegypti sobre a pele sugando sangue - Foto: mrfiza/ShutterStock.com

Como é feito o tratamento da dengue?

Não existe tratamento específico para a dengue, mas o combate aos sintomas com analgésicos e antitérmicos. Os casos mais graves precisam de internação e reposição líquida.

Ofereça muita água para o seu filho e não o medique sem procurar um médico. Medicamentos como anti-inflamatórios ou que contenham ácido acetilsalicílico favorecem as hemorragias, sintoma da dengue hemorrágica.

Não existe vacina para a prevenção da dengue e a melhor forma de prevenir é combater o mosquito transmissor retirando possíveis criadores como pneus em áreas abertas que podem reter água da chuva, colocando areia ao invés de água nos pratinhos de plantas, limpando sempre vasos sanitários pouco usados, vasilhames de água de animais domésticos, caixas de água e piscinas.

Como evitar a picada do mosquito da dengue?

Não existe uma forma 100% eficaz. Para evitar a picada do mosquito, são necessárias um conjunto de medidas, começando pela eliminação dos locais de reprodução do mosquito, utilização de inseticidas dentro de casa, como serpentinas, aerossóis, telas na janela, telas mosquiteiros nas camas, berços e carrinhos de bebê, e estar sempre com roupas que cubram a maior parte possível do corpo, também ajudam.

Como o mosquito da dengue se reproduz?

O mosquito se reproduz em ambientes que contenham água parada e limpa. Seus ovos podem sobreviver até um ano em ambiente seco e esperam a estação seguinte de chuvas para formar novas larvas e multiplicar os mosquitos.

Dicas

Nunca medique a criança enquanto não consultar um médico para um diagnóstico preciso.

Repouso também é um procedimento que ajuda reabilitar os pequenos.

Pingar algumas gotas de água sanitária nos vasos de planta com pratinhos de água ou nas bromélias evita que o mosquito deposite ovos no local.

boas compras
boas compras
Mundo Encantado do Bebê